PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Fluminense pega Coritiba em meio a surto de covid-19 e pressão

Fluminense busca aliviar a pressão contra o Coritiba após ser eliminado da Copa do Brasil pelo Atlético-GO - CARLOS COSTA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Fluminense busca aliviar a pressão contra o Coritiba após ser eliminado da Copa do Brasil pelo Atlético-GO Imagem: CARLOS COSTA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/09/2020 04h00

Classificação e Jogos

Após um surto de covid-19 que atingiu nove jogadores, o Fluminense entra em campo no Nilton Santos, hoje (28), às 20h, contra o Coritiba, precisando vencer para aliviar a pressão. Como se não bastasse a fase ruim no próprio Campeonato Brasileiro, onde tem apenas uma vitória nos últimos seis jogos, o Tricolor de Odair Hellmann joga pressionado pela eliminação do meio de semana na Copa do Brasil.

Se antes era só externa, com críticas de torcedores ao trabalho do treinador e à diretoria chefiada pelo presidente Mário Bittencourt, a pressão cresceu também internamente após os últimos resultados ruins. A eliminação na Copa do Brasil para o Atlético-GO aumentou correntes que defendem uma mudança de curso no comando técnico, principalmente por conta das opções disponíveis: Roger Machado, Dorival Júnior e Tiago Nunes.

Ciente de que os resultados são necessários para voltar a ter paz, Odair aposta mais uma vez em Nenê, artilheiro do Flu em 2020. O veterano é o comandante do time no ataque e esperança de gols sem Evanílson, vendido ao Porto e Marcos Paulo, de saída para a Europa. Do trio que começou voando na temporada, apenas o veterano de 39 anos permanece entre as opções principais.

O rival desta noite chega mais descansado após uma semana de treinamentos, mas não menos pressionado. Na 16ª posição da tabela, a equipe comandada por Jorginho tenta uma campanha de recuperação após começar mal o Brasileirão. O time venceu o Vasco na última rodada, mas antes, vinha de quatro jogos sem vitória.

Flu descarta adiamento após surto de covid-19

Apesar de ter tido nove jogadores infectados por coronavírus, o Fluminense não pensa em pedir o adiamento do jogo contra o Coritiba.

Calegari, Luccas Claro, Miguel, Luiz Henrique, Marcos Paulo, André, Luan, Martinelli e Nascimento testaram positivo em exames que tiveram os resultados divulgados hoje (26). Na última quinta-feira, a equipe do técnico Odair Hellmann encarou o Atlético-GO, no Olímpico, em Goiás, pela Copa do Brasil.

O Tricolor se baseia no que indicou o Conselho Técnico da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que aponta que se o clube tiver um número mínimo de 13 jogadores em condições de atuar, o time tem de ir a campo.

A cúpula do Flu ressalta ainda que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) já manifestou que não se pode adiar o jogo porque tal regra foi definida pelos clubes. Assim, o Tricolor entende que, neste caso de adiamento de jogo, a competência é da justiça desportiva e da CBF.

Anteriormente, o elenco tinha apresentado três casos: Nenê, Wellington Silva e Fred.

Fluminense