PUBLICIDADE
Topo

Barcelona

Técnico do Barça se defende por saída de Suárez e releva tristeza de Messi

Ronald Koeman diz que não é vilão da saída de Suárez - Miguel Ruiz/FC Barcelona
Ronald Koeman diz que não é vilão da saída de Suárez Imagem: Miguel Ruiz/FC Barcelona

Do UOL, em São Paulo

26/09/2020 09h11

Classificação e Jogos

O técnico do Barcelona, Ronald Koeman, se defendeu pela dispensa do atacante Luis Suárez e disse que a decisão foi compartilhada com a direção do clube. O treinador disse ainda entender a tristeza de Lionel Messi com a saída do amigo.

Koeman afirmou que se sente como um vilão de filme por ter avisado a Suárez que ele não estava em seus planos para a temporada. O atacante uruguaio assinou a rescisão com o clube nesta semana e acertou com o Atlético de Madri.

"Pareço que eu sou o vilão do filme, mas não sou. Desde o primeiro dia, desde a ligação (que fez para Suárez), tenho mostrado respeito pelo jogador e pela pessoa que ele é. E ele treinou ao máximo enquanto esteve aqui. Eu sempre disse a ele que se ficasse seria difícil jogar, mas se ficasse seria mais um", disse.

Koeman ainda explicou que, ao ser contratado, a direção do Barcelona pediu que ele comandasse uma reformulação na equipe, indicando que a saída de Suárez também teve o impulso o clube.

"É uma decisão do clube. Antes de assinar o meu contrato, o clube já tinha planejado mudar as coisas e eu apoiei essa decisão. Não foi uma decisão minha como treinador. Em vez disso, eles tentaram mudar o time e você pode ver que há muitos jovens. Luis e eu nos respeitamos e conversamos abertamente sobre o seu futuro. Agora ele teve a oportunidade de ir para um clube como o Atlético, então desejo toda a sorte do mundo", completou.

Tristeza de Messi

Koeman ainda disse entender que Lionel Messi tenha sido afetado pela saída do amigo. Ontem, nas redes sociais, o argentino escreveu uma mensagem dizendo que Suárez merecia uma despedida mais respeitosa por parte do clube.

O treinador, no entanto, relevou a situação afirmou que o sentimento não vai interferir no rendimento de Messi. O clube estreia amanhã no Campeonato Espanhol contra o Villarreal.

"É normal que o Messi fique um pouco triste quando um amigo dele, com quem está no time há vários anos, sai. Mas o mais importante para mim é a atitude do Leo nos treinos e em campo, e tem sido um exemplo para todos", afirmou.

Barcelona