PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Coudet: "Não estamos capacitados para duas competições, imagina três"

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

26/09/2020 22h02

Classificação e Jogos

Eduardo Coudet avaliou com pessimismo as possibilidades do Inter para o restante das competições. Segundo o treinador, o grupo não está pronto para duas competições, imagina três (Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil). A manifestação sucedeu o empate com o São Paulo em 1 a 1.

"Eu digo, não estamos capacitados para duas competições, imagina para três. Estamos usando muitos jovens, e também vamos sofrendo desgaste. Podemos melhorar na parte futebolística, estamos num momento que não andam ocorrendo os melhores resultados. Podemos melhorar e vamos tentar. Mas é óbvio que não estamos capacitados nem sequer para duas competições, com viagens e calendário apertado. Esta é a realidade. Dizemos sempre, e reafirmo", explicou o treinador.

O Inter tem oscilado bastante. No Brasileiro são três jogos sem vitória. Na Libertadores, o Colorado se mantém em primeiro no grupo E, mas perdeu o clássico contra o Grêmio.

Hoje (26), o Inter ficou com um jogador a menos no segundo tempo e empatou em 1 a 1 com o São Paulo, em casa. O resultado autoriza o Atlético-MG a se distanciar no topo.

"Às vezes as análises de justo ou injusto mostram o que queremos buscar. Perdemos três jogos com um chute a gol do adversário. Fomos superiores por muito. Fomos superiores a três rivais em todas as estatísticas quando perdemos. Às vezes, com 10 homens, o rival tem facilidade. Não avalio se é ou não justo. Não me justifico quando perco também. Às vezes vocês também não analisam estatística ou merecimento, mas resultado. Hoje ficamos 35 minutos com 10 homens contra um rival difícil. Creio que o ponto termina sendo válido", sublinhou.

Segundo Coudet, o Galo, por ter uma competição apenas pela frente no calendário, é o grande candidato ao título do Brasileirão.

"Além de ter uma grande equipe e um grande treinador, o candidato número um é o Atlético-MG. Eles têm uma competição. Não sei se concordam, mas é muito diferente. Temos que competir, e quando competir queremos ganhar. Mas a realidade é que para dois torneios temos complicações, imagina três", finalizou Coudet.

Internacional