PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Classes de jogadores e treinadores se unem em apoio à Lei do Mandante

Lei do Mandante dá ao mandante o direito da transmissão de seus jogos - Divulgação/
Lei do Mandante dá ao mandante o direito da transmissão de seus jogos Imagem: Divulgação/

Do UOL, em São Paulo

26/09/2020 18h35

A Fenapaf (Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol) e a FBTF (Federação Brasileira dos Treinadores de Futebol) manifestaram apoio aos clubes que defendem a Medida Provisória 984, conhecida como Lei do Mandante, que dá ao mandante o direito da transmissão de seus jogos.

Em nota, as duas entidades afirmam que "os benefícios para os atletas com a nova Lei passam a ser indiscutíveis, principalmente pelo apoio que os próprios clubes hipotecaram em favor da manutenção do repasse do percentual a que tem direito os atletas através da Fenapaf e Sindicatos".

"Um dos principais pontos é que ela atrai para o mercado novos possíveis compradores de direitos, o que gera mais concorrência e tende a aumentar os valores pagos pelos direitos de transmissão. Essa premissa tem dois impactos diretos para os atletas, treinadores e demais profissionais envolvidos: incremento da receita de direitos de arena e fortalecimento dos clubes em mais postos de trabalho", dizem no comunicado.

A MP 984 foi editada pelo presidente Jair Bolsonaro após articulação feita pelo Flamengo. Há um movimento de clubes para apoiar essa legislação que tem pressionado o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, com campanhas para colocá-la em votação. A lei tem oposição da Globo, que até move ações judiciais para tentar invalidar seus efeitos.

Leia a nota divulgada pela Fenapaf e pela FBTF:

A Fenapaf - Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol - e a FBTF - Federação Brasileira dos Treinadores de Futebol - declaram apoio aos Clubes que lutam pela conversão da MP984 em Lei. Através do Movimento Futebol Mais Livre, mais de 40 Clubes brasileiros lutam para que a Lei do Mandante passe a vigorar no futebol brasileiro de forma definitiva.

Os benefícios para os atletas com a nova Lei passam a ser indiscutíveis, principalmente pelo apoio que os próprios clubes hipotecaram em favor da manutenção do repasse do percentual a que tem direito os atletas através da Fenapaf e Sindicatos. Um dos principais pontos é que ela atrai para o mercado novos possíveis compradores de direitos, o que gera mais concorrência e tende a aumentar os valores pagos pelos direitos de transmissão. Essa premissa tem dois impactos diretos para os atletas, treinadores e demais profissionais envolvidos: incremento da receita de direitos de arena e fortalecimento dos clubes em mais postos de trabalho.

Agora, Clubes, Atletas e Técnicos estão juntos por um Futebol Mais Livre.

Futebol