PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Enquanto reforça ataque, Corinthians amarga 3ª pior defesa do Brasileiro

Do UOL, em São Paulo (SP)

24/09/2020 04h00

O Corinthians fechou mais uma contratação empolgante para o ataque após o acerto com Cazares. Antes dele, a torcida se animou com Otero para o setor ofensivo. No entanto, o Alvinegro vive uma crise mesmo na defesa. Elogiado na última década pelo sistema defensivo eficiente, o time hoje amarga a terceira pior defesa do Campeonato Brasileiro.

O gol de Maidana na derrota para o Sport por 1 a 0, ontem (23), na Ilha do Retiro, foi o 17º gol sofrido do time na competição. O Corinthians só não sofreu mais gols que o Red Bull Bragantino e o Bahia, que foram vazados 18 vezes e, inclusive, estão na zona de rebaixamento.

Coelho reconhece o problema defensivo que o Corinthians vive, mas alega que há evolução sob o seu comando. Ele ressalta que Cássio pouco trabalhou contra o Sport e que o gol sofrido foi em cobrança de pênalti após a bola bater na mão de Everaldo dentro da área. No entanto, o Timão já sofreu cinco gols em três jogos somente com o técnico interino.

"Tem algumas situações que precisamos melhorar. Temos que primeiro cuidar da nossa defesa porque estamos tendo dificuldades. A defesa já melhorou, isso é fato, tivemos um gol de pênalti hoje. Se não me engano, o Cássio não fez mais nenhuma grande defesa. É um trabalho que para mudar precisa de tempo, não é do dia para noite, mas vamos procurar corrigir", afirmou Coelho.

Indecisão no setor

O sistema defensivo começa no ataque, mas passa muito pela dupla de volantes, responsável por proteger a dupla de zaga. E o Corinthians está em setembro, mas não acertou a dupla titular. Tanto Tiago Nunes, já demitido, como Coelho, mexeram no setor.

Houve diversas variações com Camacho, Cantillo, Gabriel, Ederson, Ramiro e até Richard, que já foi negociado para o Athletico-PR. Agora Coelho aposta nos "pratas da casa" Xavier e Roni, titulares nos dois últimos jogos.

Após se destacarem contra o Bahia e, inclusive, com gol de Roni, a dupla demonstrou segurança no setor mais uma vez, apesar de não brilhar. No entanto, os dois foram sacados no segundo tempo, e o Corinthians terminou o jogo com Ramiro e Cantillo de volantes.

"O jogo mostra algumas coisas que temos que fazer valer a nossa ideia. A entrada do Cantillo, principalmente, para cartear o jogo com o Ramiro, foi essa a nossa intenção. Conseguimos empurrar o time do Sport, com situações até para finalizar. Agora é esquecer e pensar no próximo jogo", explicou Coelho.

Além dos volantes, a 'linha de quatro defensiva' sofreu com alterações na lateral-esquerda em 2020. Carlos Augusto, Sidcley e Lucas Piton alternaram na posição. O primeiro foi negociado para o futebol italiano, enquanto Piton foi titular com Coelho nos três últimos jogos.

Vale ressaltar que a dupla de zaga conta com Danilo Avelar, que vive o primeiro ano de zagueiro em sua carreira. Apesar de atuações esporádicas no futebol italiano na zaga, ele sempre foi lateral-esquerdo.

O Corinthians agora tem mais uma semana de trabalho até o próximo jogo: contra o Atlético-GO, quarta-feira (30), às 21h30 (de Brasília), na Neo Química Arena, em jogo adiado da primeira rodada. Na ocasião, o Timão jogava a final do Campeonato Paulista.

Futebol