PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ricardo Rocha: "Depois do jogo com o Mirassol o São Paulo não se encontrou"

Do UOL, em São Paulo

23/09/2020 04h00

Classificação e Jogos

O São Paulo encarou a altitude de 2.850 m de Quito e sofreu uma derrota por 4 a 2 para a LDU em jogo no qual terminou o primeiro tempo perdendo por 3 a 0. No Fim de Papo, live pós-jogo do UOL, Ricardo Rocha analisa a atuação do São Paulo e diz que, mesmo com a altitude, a forma como o time de Fernando Diniz atuou não tem desculpas e que o time não se acerta desde a eliminação para o Mirassol no Campeonato Paulista.

"Não dá para toda hora buscar desculpa, é altitude, é o jogo. Depois do jogo do Mirassol esse ano, o São Paulo não se encontrou. Mesmo com essa pontuação no Campeonato Brasileiro não tem se encontrado. Joga bem o primeiro tempo e joga mal o segundo tempo, aí joga mal o primeiro tempo e joga bem o segundo tempo, você não tem um equilíbrio", afirma o ex-zagueiro e comentarista Ricardo Rocha.

Embora tenha visto uma melhora durante o segundo tempo, o ex-jogador afirma que o São Paulo tomou um vareio e mereceu a derrota devido à atuação superior da LDU.

"Eu acho que não tem desculpa, altitude realmente influencia, mas o primeiro tempo foi um vareio, foi um vareio de bola, igual ao Flamengo também. O São Paulo não se encontrou e aí a LDU com altitude, com tudo, bola no chão, ganhou de 4 a 2, resultado justíssimo. Mereceu o resultado, a LDU foi muito melhor do que o São Paulo", declara.

Em sua análise, Ricardo Rocha também considera inadmissível o segundo gol sofrido pelo clube paulista, que errou uma saída de bola com Igor Gomes que complicou ainda mais a situação do time durante o segundo tempo. O ex-zagueiro diz que está se ensinando errado e que tem sido muito comum o erro na saída de bola dentro da área.

"Eu estou muito preocupado com essa coisa de os zagueiros saírem jogando no Brasil, eu acho que está muito equivocado. Não são os zagueiros ou os meias, porque se você vê o gol que o São Paulo tomou, aquela bola você nunca pode tocar para o Hernanes com ele de costas, nunca pode tocar, principalmente com os jogadores da LDU dando aquele abafa, aquele sufoco, aquela bola nunca poderia sair jogando pelo meio e aí saiu o gol", diz Ricardo.

"Eu acho que está um equívoco muito grande, 'temos que jogar bonito'. Não é por aí, eu sou zagueiro, eu acho que a gente está ensinando errado, não é essa maneira de jogar futebol. Eu quando jogava se falava 'não atravessa essa bola no meio, não toca essa bola no meio'. Está se fazendo tudo ao contrário. E essa falha não é do São Paulo só não, são de muitos zagueiros do futebol brasileiro. Uma coisa é jogar bonito, agora, arriscar como ele arriscou naquele lance, acho que foi o Igor Gomes, tocou no Hernanes, e poderia ser um zagueiro ali, mas era um jogador de meio-campo, então eu acho que a gente está muito equivocado", conclui.

O Fim de Papo, apresentado por Vinícius Mesquita, teve a participação dos jornalistas Renato Maurício Prado e Pedro Ivo Almeida, além de Ricardo Rocha. A live pós-rodada volta nesta quarta-feira após a rodada de futebol da Libertadores, Brasileirão e Copa do Brasil.

Futebol