PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Hernanes vê São Paulo prejudicado na Libertadores por jogar na altitude

Hernanes  - Marcello Zambrana/AGIF
Hernanes Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Do UOL, em São Paulo

23/09/2020 01h11

Classificação e Jogos

O São Paulo ainda lamenta a derrota sofrida na primeira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, para o Binacional, do Peru. Na ocasião, o Tricolor paulista encarou os estrangeiros em Juliaca, que fica 3.825 metros acima do nível do mar. Após a pausa na competição por causa da pandemia do novo coronavírus, as demais equipes não vão mais atuar na cidade, sendo que o Binacional passou a receber os adversários em Lima, capital do Peru. Hernanes reclamou de tal situação depois do segundo revés do time do Morumbi, ontem, em duelo com a LDU, do Equador.

"É uma temporada atípica, com desafios importantes que tivemos e teremos ainda. É bem verdade que na Libertadores no nosso grupo nós fomos prejudicados, porque só nós jogamos em Juliaca, o River e a LDU não terão de jogar lá. O campeonato já é difícil e temos de ser prejudicados. É não abaixar a cabeça, estamos em crescente de performance. É eliminar as coisas negativas que estamos fazendo. A temporada se reiniciou e vamos dar a nossa vida", disse Hernanes.

Na partida de ontem (22), em Quito, o São Paulo perdeu por 4 a 2. A equipe voltou a oscilar de rendimento e chegou a ver os adversários abrirem três gols de vantagem ainda no primeiro tempo.

"Não é só o São Paulo que oscila. Toda equipe oscila. O São Paulo não joga sozinho e tem adversários qualificados. Às vezes conseguimos impor o nosso ritmo de jogo, às vezes o adversário impõe dificuldade. Faz parte do jogo ter a predominância. Tentamos fazer um jogo de maior predominância. Como falei antes, a nossa equipe vinha em uma crescente. Estamos tentando evitar os gols que podem ser evitados para a situação não ficar tão difícil, porque toda hora temos de reverter o placar", afirmou o Profeta, que ainda acredita na classificação do Tricolor para a próxima fase da Libertadores.

"Fica bem complicada, mas matematicamente é possível e não vamos desistir. Temos mais um jogo difícil e importante em que vamos dar o máximo para tentar sair com a vitória da Argentina. Sabemos que é difícil, mas ainda não não acabou. Vamos acreditar que é possível. No futebol, tudo é possível. Vamos dar o nosso melhor para ver o que acontece. Não vamos desistir", completou.

São Paulo