PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Bastidores do São Paulo: Marco Aurélio Cunha descarta cargo remunerado

Marco Aurélio Cunha - Lucas Figueiredo / MoWA Press
Marco Aurélio Cunha Imagem: Lucas Figueiredo / MoWA Press

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

21/09/2020 11h57

A disputa política tem chamado a atenção nos bastidores do São Paulo. Em recentes entrevistas, o candidato à presidência pela chapa Resgate Tricolor, Roberto Natel, declarou que caso seja eleito o responsável por cuidar do futebol será Marco Aurélio Cunha. No entanto, segundo prevê o estatuto do clube, um conselheiro, como é caso do médico, não pode ter um cargo remunerado no clube.

Por isso, o UOL Esporte entrou em contato com Marco Aurélio Cunha para saber se ele estaria disposto a abrir mão de sua vaga no Conselho Deliberativo para se tornar diretor executivo do Tricolor. O médico disse que pretende ser um diretor estatutário e não quer receber salários como um executivo.

Hoje, o futebol é gerido pelo ex-jogador Raí, que é assalariado. O conselheiro Fernando Bracalle Ambrogi é diretor adjunto (sem receber salário), e Alexandre Pássaro gerente executivo (que também tem vencimentos).

A eleição presidencial será realizada em dezembro. Roberto Natel vai disputar o pleito com Julio Casares, da Juntos pelo São Paulo. Já para a presidência do Conselho Deliberativo, Olten Ayres de Abreu Jr. (Juntos pelo São Paulo) e Marcelo Marcucci Portugal Gouvêa (Resgate Tricolor) são os postulantes.

São Paulo