PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

"Dossiê" de Menino na seleção tem dados desde o sub-15 a estratégia de Luxa

Gabriel Menino, durante treino do Palmeiras, na Academia de Futebol - Cesar Greco
Gabriel Menino, durante treino do Palmeiras, na Academia de Futebol Imagem: Cesar Greco

Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo

19/09/2020 04h00

Classificação e Jogos

A convocação para a seleção brasileira pegou de surpresa Gabriel Menino e pessoas próximas a ele. Promovido em janeiro ao elenco profissional do Palmeiras, o polivalente meio-campista não sabia, mas vinha sendo analisado detalhadamente pela comissão técnica de Tite. Foi montado um "dossiê" sobre o jogador com informações desde o sub-15, passando pelo posicionamento na equipe de Vanderlei Luxemburgo.

Captado do Guarani, Menino chegou ao Verdão aos 16 anos como meio-campista, tendo sido também lateral direito no sub-15 do Bugre. Na base do Palmeiras, estabeleceu-se como um meio-campista ambidestro e versátil. Paulo Victor Gomes, atual técnico da seleção sub-17, trabalhou na base palmeirense e ajudou a dar informações para Tite e o auxiliar Cleber Xavier antes de montarem a lista da convocação para as Eliminatórias.

Ao longo das 25 partidas em 2020 no Palmeiras, Gabriel Menino comprovou sua polivalência: ainda que mais ambientado a atuar como volante, jogou também como ponta direita e lateral, quando Marcos Rocha e Mayke se machucaram. O desempenho foi elogiável, inclusive com boas partidas na Copa Libertadores.

A experiência de Gabriel no meio-campo faz com que ele consiga participar da criação ofensiva por dentro, não apenas buscando a linha de fundo como lateral. Este foi um diferencial para Tite e sua comissão técnica, que, inclusive, o compararam com Daniel Alves. "E na parte defensiva ele tem grande noção de posicionamento pela sua formação. Isto é importante", pontuou Cleber Xavier, auxiliar da seleção.

A participação mais recente de Menino como lateral foi no segundo tempo da vitória de virada sobre o Red Bull Bragantino. Ele começou como titular no meio-campo, mas, aos 21 minutos do segundo, Luxa tirou Mayke para colocar Willian, deslocando o camisa 25. Dois minutos depois, foi dele o cruzamento para Gabriel Veron empatar.

O pior momento do "lateral-meio-campista", como chamou Tite, foi quando precisou atuar na ponta direita. Este posicionamento havia sido o escolhido por Luxemburgo no começo do Campeonato Brasileiro. A partir do momento em que o técnico o recolocou como um volante pelo lado direito, voltou a se destacar. Na quarta (16), foi assim que fez seu primeiro gol como profissional, na vitória sobre o Bolívar (BOL), pela Libertadores.

"Jogador tem de ter mais de uma posição. Onde precisar pode contar comigo, que vou dar conta do meu espaço", avisou. "Eu aceito jogar até de goleiro (risos). Eu quero é jogar. Onde o professor achar que preciso jogar, vou dar o melhor na posição que eu estiver", completou.

Gabriel Menino renovou seu contrato com o Palmeiras até o fim de 2024, e possui multa de 60 milhões de euros (cerca de R$ 383 milhões na cotação atual). O Verdão adquiriu mais 10% de seus direitos econômicos no começo da temporada e é dono de 80% agora — o Guarani tem os outros 20%.

Palmeiras