PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2020

5 a 0: Fla é dominado e sofre sua maior goleada na história na Libertadores

Jogadores do Flamengo lamentam derrota para o Independiente del Valle na Libertadores  - Pool/Getty Images
Jogadores do Flamengo lamentam derrota para o Independiente del Valle na Libertadores Imagem: Pool/Getty Images

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

17/09/2020 22h54

Classificação e Jogos

Atual campeão da Libertadores, o Flamengo não justificou seu status, foi totalmente envolvido e goleado hoje (17) por 5 a 0 pelo Independiente del Valle, com gols de Moises Caicedo, Preciado, Torres, Sánchez e Beder Caicedo.

O Rubro-negro não ofereceu resistência alguma no Estádio Rodrigo Paz Delgado, e viu os donos da casa tomarem conta do jogo válido pela 3ª rodada da fase de grupos da competição. Sem gás, imaginação e postura tática, a equipe de Domènec Torrent cumpriu uma de suas piores atuações e foi colocado na roda. Essa foi a pior derrota rubro-negra na história da competição, batendo o revés por 5 a 1 para o Grêmio, na edição de 84. A última derrota por este placar havia sido no dia 14 de junho de 2009, quando o Coritiba venceu pelo mesmo placar, em jogo disputado no Couto Pereira.

Na próxima terça-feira (22), o Fla encara o Barcelona de Guayaquil, às 19h15, no Monumental. Já o Del Valle visita o Junior Barranquilla, às 21h30, no Metropolitano.

César evita tragédia maior

O goleiro César foi importante para minimizar a tragédia. Apenas na primeira etapa, o jogador foi bombardeado ao menos cinco vezes e fez defesas importantes para o Flamengo. No gol de Caicedo, o rubro-negro não teve chance alguma, assim como nos outros quatro. No mais, o rubro-negro fez o que foi possível diante da supremacia do adversário.

Opção por Diego não funciona
Diego - Pool/Getty Images - Pool/Getty Images
Imagem: Pool/Getty Images

Surpresa de Dome no time titular, o meia Diego não conseguiu cumprir o papel que se esperava dele. Assim como toda a equipe, o camisa 10 não esteve em uma boa jornada e não foi eficiente na missão de cadenciar o ritmo e fazer o time retomar o fôlego nos momentos de maior pressão. Ele foi substituído por Bruno Henrique no intervalo.

Flamengo em marcha lenta

O Flamengo não deu pinta em momento algum que criaria dificuldades ao rival. Sem conseguir reter a bola e nitidamente abaixo fisicamente em relação aos donos da casa, o Fla assistiu o adversário tomar conta da partida e levar o jogo ao seu modo. Com pouca movimentação e nenhuma inspiração, o time praticamente não acionou o goleiro Pinos, que não fez nenhuma defesa mais difícil em 90 minutos. Além disso, o sistema defensivo ofereceu todos os espaços que o Del Valle precisava para construir sua supremacia.

Del Valle se impõe sem dificuldade

O Del Valle fez uma partida muito confortável em Quito, e esteve sempre em superioridade nos duelos contra o Fla. Com espaço para trabalhar a bola, a equipe foi soberana em campo, bombardeou o gol de César e construiu naturalmente o resultado ante uma equipe totalmente batida desde o início. Com o jogo já resolvido, a equipe de Miguel Ángel Ramírez colocou o Fla na roda e esperou apenas os espaços para dar o bote e consolidar o triunfo.

Isla tem estreia acima da média
Isla - José Jácome-Pool/Getty Images - José Jácome-Pool/Getty Images
Imagem: José Jácome-Pool/Getty Images

Apesar de toda rodagem no futebol, o chileno Mauricio Isla nunca havia disputado uma partida de Libertadores na carreira. Em Quito, o jogador foi uma peça que destoou um pouco dos demais companheiros. Com razoável participação nas ações ofensivas, ele foi um dos raríssimos nomes com algum destaque positivo. Assim como todo o time, o camisa 40 foi bastante tímido.

Noite gelada

Os jogadores das duas equipes encararam uma noite fria na capital equatoriana. No momento em que a bola rolou, a temperatura estava em 12 graus e abaixou à medida que a noite caiu. Já no aquecimento, rubro-negros usaram gorros, camisas de manga comprida e luvas para se proteger.

Camaradagem

Um dia antes de a bola rolar, camaradagem entre os dirigentes de Del Valle e Flamengo, que confraternizaram em um jantar em um restaurante da capital equatoriana. Os clubes registraram o momento em suas redes. Houve troca de camisas e o Fla entregou uma placa comemorativa ao rival.

FICHA TÉCNICA:

INDEPENDIENTE DEL VALLE x FLAMENGO

Data: 17 de setembro de 2020
Horário: 21h (de Brasília)
Local: Estádio Rodrigo Paz Delgado (Casa Blanca), Quito, Equador
Árbitro: Wilmar Róldan (COL)
Assistentes: Miguel Roldán (COL) e Sebastián Vela (COL)
Gols: Caicedo, aos 40 minutos do primeiro tempo; Preciado, aos 3 minutos do segundo tempo; Torres, aos 12 minutos do segundo tempo; Sánchez, aos 35 minutos do segundo tempo; Caicedo, aos 46 do segundo tempo
Cartões amarelos: Preciado e Caicedo (IND); Arão e Bruno Henrique (FLA)
Cartões vermelhos: Gustavo Henrique (FLA) e Preciado (IND)

INDEPENDIENTE DEL VALLE: Jorge Pinos; Angelo Preciado, Richard Schunke, Luis Segovia e Beder Caicedo; Cristian Pellerano, Moises Caicedo e Faravelli (Mera); Fernando Guerrero (Sánchez), Gabriel Torres (Montaño) e Jacob Murillo (Ortiz). Técnico: Miguel Ángel Ramírez

FLAMENGO: César, Isla, Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís (Renê); Diego (Bruno Henrique), Arão e Gerson (Thiago Maia); Everton Ribeiro (Michael), Arrascaeta (Pedro) e Gabigol. Técnico: Domènec Torrent