PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Flerte com mãe de suspeito teria motivado ataque a dirigente, diz delegado

José Danilson, ex-presidente do Nacional, morreu na noite de ontem - Reprodução/Facebook
José Danilson, ex-presidente do Nacional, morreu na noite de ontem Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

17/09/2020 20h56

Classificação e Jogos

O delegado Marcos Rubira, responsável pela investigação do homicídio de José Danilson, presidente do Nacional, afirmou que um flerte do dirigente do clube paranaense com a mãe do suspeito do crime motivou o ataque a facadas contra José Danilson. O presidente do Nacional morreu ontem, aos 58 anos, depois de levar ao menos sete facadas.

A reportagem do UOL Esporte apurou que o suspeito era jogador do Nacional de Rolândia e filho do ex-atleta Nelinho, que já defendeu as cores da equipe. Em meados de fevereiro, o clube rescindiu o contrato do jogador.

"A Polícia Civil está investigando esse crime que vitimou o José Danilson. Os fatos que desencadearam, ou seja, a motivação do crime foi que o autor, ao menos, em tese, teria nutrido por ele um grande ódio. Não ficou muito claro ainda se ele nutriu esse ódio durante o tempo que ele jogou no Nacional, mas o fato em si, a motivação, de acordo com o autor, o José Danilson teria, ao menos em tese, flertado, ou seja, dado em cima da mãe do autor", disse Marcos Rubira em vídeo divulgado à Rádio Cultura de Rolândia.

"Isso gerou um sentimento muito negativo nele e, na data de ontem, ele teria ido até o mercado, comprado carne para fazer churrasco e também comprado uma faca. Aguardou a vítima chegar até o carro para ir embora, isso por volta das 17h15 de ontem, e ali teria efetuado as facadas. Efetuou facadas no pescoço e também na região da perna da vítima. A partir dali, ele fugiu, dispensou a faca e foi contido pelos próprios funcionários da empresa Conect, que é a empresa do José Danilson", acrescentou.

De acordo com o delegado, o suspeito já tinha passagens pela polícia. Rubira declarou que está representando pela prisão preventiva do suspeito.

"Vamos ouvir algumas testemunhas, pessoas ligadas direta ou indiretamente ao enredo do caso e estamos representando pela prisão preventiva. O autor tem duas passagens policiais, uma pelo crime de roubo e outra pelo crime de drogas para consumo pessoal. A gente não constatou nenhum Boletim de Ocorrência que o José Danilson noticia estar sendo ameaçado pelo autor."

"Por conta desse flerte que o José Danilson teria dado na mãe do autor, o José Danilson teria ofertado a ele uma certa quantia em dinheiro para que ele esquecesse isso e deixasse isso para lá, mas não foi o que aconteceu", finalizou.

Futebol