PUBLICIDADE
Topo

Liga dos Campeões - 2020/2021

Magnata que tentou comprar Fortaleza é dono de clube que eliminou Benfica

Presidente do PAOK, Ivan Savvidis é contido após entrar armado em campo na Grécia - AFP
Presidente do PAOK, Ivan Savvidis é contido após entrar armado em campo na Grécia Imagem: AFP

Do UOL, em São Paulo (SP)

16/09/2020 04h00

Classificação e Jogos

O Benfica foi eliminado da Liga dos Campeões, ontem (15), após perder por 2 a 1 para PAOK, da Grécia, pela terceira fase classificatória da principal competição europeia. O time grego é gerido pelo presidente Ivan Savvidis (que também é o dono do clube). O bilionário russo ficou conhecido no Brasil por ter a intenção de comprar o Fortaleza — que atualmente disputa a Série A do Campeonato Brasileiro.

Além disso, Savvidis tinha o desejo de investir no turismo brasileiro. No entanto, por conta da pandemia do coronavírus, as negociações não avançaram e não houve nenhuma conversa posterior, de acordo com o próprio presidente do Fortaleza, Marcelo Paz

Outro episódio que marcou a trajetória do dirigente do PAOK foi quando ele entrou em campo armado após o apito final de uma partida do Campeonato Grego.

Em março de 2018, na partida entre PAOK e AEK, Savvidis invadiu o campo com uma arma na cintura e partiu em direção da arbitragem, mas foi contido por seguranças antes de qualquer tentativa de sacar o revólver.

A revolta ocorreu após o árbitro Georgios Kominis voltar atrás de uma decisão e anular um gol que havia sido considerado legal. Após o apito final, o dirigente do clube pediu para sua equipe deixar o gramado, mas caminhou em direção aos árbitros do confronto — que acionaram o policiamento assim que viram que Savvidis estava armado.

O treinador espanhol Manolo Jimenez, que dirigia o AEK na época, afirmou que o bilionário teria ameaçado Kominis dizendo: "a sua carreira como árbitro acabou".

Por conta deste acontecimento, o Campeonato Grego daquele ano ficou paralisado por duas semanas. Já o dirigente foi suspenso por três anos pela federação do país por conta da atitude gravíssima de portar uma arma dentro do campo de jogo. Savvidis não pode entrar nos estádios nos jogos do PAOK.

De acordo com a revista Forbes, Savvidis possui uma fortuna estimada em R$ 7,2 bilhões, que cresceu com os investimentos em grupos de mídia na Grécia, e aparece como um dos homens mais ricos da Rússia. Grande parte de seu capital é proveniente dos ramos de tabagismo e agronegócio.