PUBLICIDADE
Topo

Santos

Cuca cita desequilíbrio no elenco e vê Santos nervoso na Libertadores

Cuca, técnico do Santos - Amanda Perobelli - Pool/Getty Images
Cuca, técnico do Santos Imagem: Amanda Perobelli - Pool/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

16/09/2020 00h58

Classificação e Jogos

Após empate por 0 a 0 contra o Olimpia na volta da Libertadores, o técnico Cuca avaliou a atuação do Santos na noite de hoje (15). O treinador reconheceu que a equipe não fez boa partida e destacou desequilíbrio do elenco em alguns setores.

"Difícil. Quando se tem opções para mudar taticamente a equipe, dois centroavantes ou dois armadores... Temos dificuldades. Bom plantel, mas sem equilíbrio em alguns setores. Não preciso dizer, vocês sabem. Buscamos criar essas oportunidades", disse o treinador na entrevista coletiva.

"Conseguimos chegar nesse jogo com a equipe principal. Raniel ficou 10 dias parado, há uma queda física e técnica. Mas tecnicamente não fizemos grande jogo no meio-campo, na criação, na individualidade. Nos faltou isso", acrescentou.

Cuca falou também sobre o nervosismo do time em campo nesta terça-feira e destacou a diferença da arbitragem em jogos da competição continental. Antes dele, Soteldo havia dito que o juiz "não apita tudo" no torneio.

Santos x Olimpia - Amanda Perobelli - Pool/Getty Images - Amanda Perobelli - Pool/Getty Images
Imagem: Amanda Perobelli - Pool/Getty Images

"Jogo é diferente. Até entender a arbitragem se fica nervoso, o pau come. Para lá e para cá, é preciso entrar no espírito da Libertadores. Olimpia não perde nada aos grandes times que vão disputar a competição a nível de ganhar. Time de tradição, forte, equipe muito boa", avaliou.

"Na Libertadores tudo é diferente, jogo é diferente, arbitragem é diferente. No Brasileiro para e na Libertadores não se para. Muitas faltas no Marinho, uma ainda no primeiro tempo era passível de amarelo e jogador já tinha. Arbitragem foi conivente. Pessoal precisa se acostumar a isso", completou Cuca.

Apesar do empate, o Santos segue na liderança isolada do Grupo D, com sete pontos. O Olimpia, com cinco, é o segundo. Defensa y Justicia (0 ponto) e Delfín (1) se enfrentam na quinta-feira.

O próximo compromisso do Santos na Libertadores será contra o Delfín, no dia 24 de setembro, na cidade de Manta, no Equador. Antes disso, a equipe enfrenta o Botafogo, domingo (20), pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Santos