PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2020

Libertad diz que vai à Justiça após atletas do Boca viajarem contaminados

Clube paraguaio disse que não vai "se relutar" a jogar, mas promete ação judicial diante da liberação - Divulgação/Twitter
Clube paraguaio disse que não vai "se relutar" a jogar, mas promete ação judicial diante da liberação Imagem: Divulgação/Twitter

Do UOL, em São Paulo

15/09/2020 08h00

Classificação e Jogos

O Libertad, clube paraguaio que disputa a Copa Libertadores, emitiu um comunicado repudiando a Conmebol, que permitiu ao Boca Juniors viajar ao país com jogadores que foram recentemente contaminados pela covid-19. Os dois clubes têm jogo marcado para esta quinta-feira (17), válido pelo grupo H do torneio.

No texto, a diretoria do Libertad se mostrou indignada com a decisão e afirmou que não vai se "relutar a jogar", mas que pretende entrar com medidas judiciais em relação às "exceções inadmissíveis que ponham em perigo a saúde dos seus jogadores e outras pessoas envolvidas."

"O Club Libertad expressa sua total indignação, repúdio e absoluta preocupação pelo tratamento diferenciado e favorável que se concede a essas pessoas em detrimento da saúde da população paraguaia", iniciou a nota.

O clube também dispara contra o Ministério da Saúde do Paraguai, que aceitou o pedido do Boca Juniors para receber os jogadores do clube argentino.

"É altamente preocupante que os responsáveis da emergência sanitária do Paraguai modifiquem suas próprias práticas para beneficiar pessoas ou instituições que não cumpriram as obrigações que assumiram."

"Por isso, o Clube Libertad anuncia que nas próximas horas tomará as ações judiciais cabíveis, a fim de salvaguardar a saúde e a própria vida não só dos sócios do clube, mas também de todos os nativos ou estrangeiros residentes no Paraguai."

Surto de coronavírus

No final de agosto, o Boca Juniors chegou a suspender as atividades do time diante de várias infecções no elenco.

O grupo teria de 14 a 18 casos apenas entre os atletas, conforme a imprensa local.