PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Julgamento de Gatito Fernandez por chute no VAR é adiado

O goleiro Gatito Fernandez em treino do Botafogo - Vitor Silva/SSPress/Botafogo
O goleiro Gatito Fernandez em treino do Botafogo Imagem: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Do UOL, em São Paulo

10/09/2020 11h59

Classificação e Jogos

Previsto para hoje, o julgamento do goleiro Gatito Fernandez, do Botafogo, foi adiado. O atraso ocorreu após a concessão do pedido do clube carioca para a realização de prova pericial.

O pedido do Botafogo foi feito na terça-feira (8) e negado ontem pelo presidente da Quarta Comissão Disciplinar do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), o auditor Jorge Octávio Lavocat Galvão. Hoje, porém, a procuradoria concordou com a realização da prova.

Agora, de acordo com a comissão, o julgamento retornará na próxima pauta, que ainda será agendada.

O jogador será julgado por ter chutado o equipamento do VAR que fica à beira do gramado após o apito final do jogo com o Internacional, válido pela 6ª do Campeonato Brasileiro.

Gatito corre risco de suspensão, que pode variar entre 30 e 180 dias, além do pagamento de uma multa entre R$ 100 e R$ 100 mil e indenização dos custos pelo dano causado.

Na partida em questão, vencida pelo Colorado por 2 a 0, dois lances geraram reclamações por parte do Botafogo: o gol marcado por Bruno Nazário anulado após a arbitragem consultar o VAR e assinalar falta de Matheus Babi na origem do lance, e um pênalti não marcado em Marcelo Benevenuto, que foi agarrado por Rodrigo Lindoso.

Botafogo