PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Luis Enrique, ex-técnico de Messi no Barça: 'Clubes estão acima de pessoas'

Luis Enrique, treinador da Espanha - Catherine Ivill/Getty Images
Luis Enrique, treinador da Espanha Imagem: Catherine Ivill/Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/09/2020 20h59

Classificação e Jogos

Treinador da seleção espanhola e ex-treinador de Messi no Barcelona, Luís Enrique falou hoje sobre a polêmica envolvendo o craque argentino e o clube catalão, dizendo que os clubes estão acima das pessoas.

"É um tema muito delicado. Creio que os clubes estão acima de todas as pessoas. O Barcelona é um dos melhores do mundo e já ganhou muitos títulos. É evidente que eles tiveram uma relação maravilhosa. O Leo (Messi) fez com que o Barça crescesse de maneira exponencial graças ao seu grande rendimento. Eu gostaria muito mais se as partes tivessem chegado a um acordo", declarou o treinador na prévia da partida entre Espanha e Ucrânia, pela segunda rodada da Liga das Nações.

Luís Enrique ainda afirmou que acredita que a saída de Messi do Barcelona é inevitável, e que seria melhor para as duas partes que essa saída ocorresse de maneira amistosa.

"Mais cedo ou mais tarde, o Messi vai deixar o Barcelona. É de bom grado para as duas partes e seria melhor se fosse mais amistoso. Vai ser uma pena o dia que ele ir embora, não vamos mais assistir a um jogador maravilhoso, mas o clube vai continuar ganhando títulos sem o Messi, assim como ele vai seguir sendo maravilhoso por muitos anos", completou.

Entenda a polêmica

O anúncio da permanência de Messi ontem colocou fim a um impasse gerado depois que o argentino oficializou ao Barcelona, na última semana, que pretendia sair de forma unilateral, sem o pagamento da multa rescisória de 700 milhões de euros (cerca de R$ 4,3 bilhões) prevista em contrato.

Representantes do jogador alegam que uma cláusula previa a rescisão unilateral ao fim da temporada 2019/2020 sem a necessidade de compensação financeira. A La Liga, organizadora do Campeonato Espanhol, porém, diz que Messi só pode deixar o clube com o pagamento da multa.

Futebol