PUBLICIDADE
Topo

Liga dos Campeões 2019/2020

Bayern vence PSG e conquista Champions. Neymar chora: "Perder faz parte"

Neymar lamenta o título perdido após a final da Uefa Champions League: PSG 0 x 1 Bayern - Michael Regan/UEFA/Handout/Anadolu Agency/Getty Images
Neymar lamenta o título perdido após a final da Uefa Champions League: PSG 0 x 1 Bayern Imagem: Michael Regan/UEFA/Handout/Anadolu Agency/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

23/08/2020 17h53

Com gol de um jogador criado na base do PSG - Kingsley Coman marcou de cabeça o único tento do jogo - o Bayern de Munique bateu o PSG por 1 a 0 e conquistou a a Liga dos Campeões da UEFA na tarde deste domingo no Estádio da Luz, em Lisboa. Em um jogo eletrizante com chances para ambos os times, os alemães contaram também com boa atuação de Neuer para saírem com a vitória.

Neymar chegou a ter oportunidade de deixar sua marca no primeiro tempo, mas esbarrou em uma grande defesa do goleiro do clube bávaro. Mbappé e Di María também tiveram a bola nós pés em momentos de perigo, mas não conseguiram balançar as redes. Lewandowski, artilheiro do Bayern e candidato a melhor jogador do mundo, chegou a carimbar a trave, mas também passou em branco.

Só no EI Plus você assiste ao vivo a 100% dos jogos da Champions League! Assine agora pelo UOL Esporte Clube!

Com a vitória, o Bayern conquista o seu sexto título na história da competição mais importante do futebol europeu. O PSG fica pela primeira vez na história com o vice-campeonato - foi a primeira final do clube francês, fundado em 1970.

Neymar - Pool/Getty Images - Pool/Getty Images
Imagem: Pool/Getty Images

Após a derrota na final, Neymar se pronunciou pelo Twitter parabenizando o time bávaro pelo título e dizendo que 'perder faz parte do esporte'.

Outro brasileiro que falou após o revés foi Marquinhos. O zagueiro de origem falou que está orgulhoso da campanha realizada pelo PSG, que alcançou uma final histórica. No entanto, admitiu que o sentimento que é o de frustração.

"A gente queria fazer história. Fizemos uma linda história na competição. Superamos uma etapa em relação ao que fazíamos, mas queríamos mais. Quando você chega longe, tem que sonhar. Orgulhoso da trajetória, mas frustrado pelo jogo, por não ter conseguido vencer a final", disse Marquinhos.

Philippe Coutinho foi um dos jogadores do Bayern de Munique que foram consolar Neymar, que chorava após a derrota. O camisa 10 da equipe alemã revelou que quis passar uma mensagem positiva naquele momento delicado e que o jogador do PSG ainda conquistará muita coisa em sua carreira.

"Fui falar com ele porque sei que é um momento delicado, fui deixar uma força para ele. Eles têm um grandíssimo time, o Neymar é um grande jogador. Falei para ele, ele já ganhou e ainda vai ganhar muita coisa", disse o brasileiro em entrevista após a partida.

Vice-campeão da temporada 2012/2013, quando defendia o Borussia Dortmund, o atacante polonês Robert Lewandowski terminou a temporada 2019/2020 com o título e a artilharia da principal competição europeia, contabilizando 15 gols. Em seu Instagram, ele publicou mensagem dizendo aos seus seguidores para nunca pararem de sonhar.

NEVER STOP DREAMING

Uma publicação compartilhada por Robert Lewandowski (@_rl9) em

O melhor: Thiago (Bayern)

Thiago - Pool/Getty Images - Pool/Getty Images
Imagem: Pool/Getty Images

Presente nas fases defensiva e ofensiva do Bayern, o brasileiro naturalizado espanhol foi onipresente no meio de campo. Sem a bola, foi um motor de pressão sobre a construção de jogadas do PSG. Com ela, distribuiu o jogo e comandou a criação do time alemão com passes precisos, desafogando o jogo e dando início aos ataques.

O pior: Kehrer (PSG)

Kehrer - Pool/Getty Images - Pool/Getty Images
Imagem: Pool/Getty Images

Teve muitas dificuldades com o lado esquerdo do ataque do Bayern, e não viu Coman subir em suas costas para marcar o gol decisivo da final e dar o título aos alemães.

A vingança de Kingsley Coman

Kingsley Coman é cria da base do PSG, mas não conseguiu encontrar seu espaço no clube francês - e sempre guardou certo rancor por isso. "O PSG tem um grande time, mas você é facilmente ignorado quando se é jovem", disse, quando se transferiu para a Juventus em 2014. Desde 2017 no Bayern, o ponta francês hoje se consagrou ao marcar o gol do título mais importante do futebol europeu sobre o time que o revelou, mas não deu espaço para que crescesse.

Neymar x Lewandowski: duelo de candidatos a melhor do mundo

O duelo entre Neymar e Lewandoski foi intenso na primeira etapa. De um lado, o brasileiro sempre produzindo alguma coisa quando teve a bola nos pés, perto ou longe da área dos alemães. Se não fosse por Neuer, teria aberto o placar ainda no primeiro tempo. O polonês, por sua vez, demonstrou que precisa de pouco espaço e poucos segundos para finalizar em qualquer situação. Acertou a trave e forçou Navas a defesas importantes, sendo uma ameaça constante para Marquinhos e Thiago Silva na defesa do PSG.

Bayern pressionou, mas PSG sempre levou perigo

Como de costume, o Bayern procurou pressionar muito a saída de bola do PSG e atacar em bloco. A estratégia resultou em descidas sempre perigosas, intercaladas com sustos na defesa sempre que o time francês conseguia escapar da pressão e fazer a bola chegar a Neymar, Mbappé ou Di Maria. O resultado foi um confronto em ritmo acelerado, com lances perigosos para ambos os lados.

Cronologia do jogo

A bola não chegou a encontrar as redes no primeiro tempo, mas isso não significa que o jogo tenha sido morno. O PSG teve três boas chances nos primeiros 20 minutos, duas com Mbappé e uma com Neymar - o francês foi travado na hora de finalizar, e o brasileiro parou em Neuer. O Bayern deu o troco com Lewandowki, que precisou só de alguns centímetros para dominar a bola e finalizar na trave aos 21 minutos, e forçou
Navas a uma defesa importante aos 30, cabeceando no meio da defesa do clube parisiense.

O segundo tempo começou um pouco mais truncado, mas na primeira grande chance o Bayern abriu o placar. Kimmich aproveitou uma bola mal afastada pela defesa do PSG e cruzou com precisão para Coman cabecear para o fundo do gol. O gol desesperou o PSG, que partiu com tudo para o ataque, mas não teve organização para buscar o empate. No finalzinho, Neymar teve a última chance dentro da área, tentou o cruzamento e, por pouco, Choupo-Moting não conseguiu completar para as redes.

Bola murcha na final da Champions?

Na partida mais importante da temporada do futebol europeu, houve problemas com a bola. Em três ocasiões no primeiro tempo, jogadores de PSG e Bayern reclamaram. O motivo? As bolas do jogo estavam murchando.

Clima quase esquentou e virou briga

Paredes x Gnabry - Pool/Getty Images - Pool/Getty Images
Imagem: Pool/Getty Images

Equilibrado e cheio de lances de perigo, o jogo quase descambou para a confusão no começo da segunda etapa. Gnabry deu uma entrada mais forte em Neymar, e Paredes tomou as dores do brasileiro, dando um chacoalhão no jogador do Bayern. Os atletas dos dois times se estranharam, mas o árbitro italiano Daniele Orsato interveio, mostrou cartão amarelo a ambos e controlou os ânimos.

PSG 0 x 1 Bayern de Munique

Data: 23 de agosto de 2020, Domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Competição: Liga dos Campeões (Final)
Local: Estádio da Luz, em Lisboa (POR)
Árbitro: Daniele Orsato (ITA)
Cartões amarelos: Davies, Gnabry, Sule(Bayern), Paredes, Neymar, Thiago Silva, Kurzawa (PSG)
Gols: Coman, 14 minutos do 2o tempo (Bayern)

PSG: Navas; Kehrer, Thiago Silva, Kimpembe e Bernat (Kurzawa); Marquinhos, Herrera (Draxler) e Paredes (Verratti); Di María (Choupo-Moting), Mbappé e Neymar. Técnico: Thomas Tuchel.

Bayern: Neuer; Kimmich, Boateng (Sule), Alaba e Davies; Thiago (Tolisso), Goretzka, Coman (Perisic) e Gnabry (Coutinho); Müller e Lewandowski. Técnico: Hans-Dieter Flick.