PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

SPFC tem 1 semana para colocar casa em ordem para clássico com Corinthians

Raí - Marcello Zambrana/AGIF
Raí Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

22/08/2020 04h00

O São Paulo tem pouco tempo para tentar arrumar a casa antes de enfrentar o arquirrival Corinthians, pelo Brasileirão. Problemas não faltam para o executivo de futebol, Raí, e Fernando Diniz resolverem. Para complicar ainda mais, nesta semana até disputar o clássico, o time ainda jogará fora de casa com o Sport, amanhã (23), no Recife, e com o Athletico-PR, na quarta-feira, no Morumbi.

Ontem (21), Raí foi até o CT da Barra Funda para apontar alguns caminhos e discutir possibilidades com o treinador para que a equipe deixe a crise no passado. O Tricolor paulista ainda não embalou desde a retomada das competições após a pausa de quatro meses por causa da pandemia do novo coronavírus.

Após o empate por 1 a 1 com o Bahia, na quinta-feira, em pleno Morumbi, a pressão aumentou ainda mais sobre Diniz. Nos bastidores do clube há quem acredite que o treinador não estará no cargo até o clássico. Raí, por sua vez, dá o seu respaldo ao comandante. Mas uma outra sequência ruim pode deixar a situação insustentável.

A torcida também se mostra insatisfeita com o desempenho do time. Protestos pedindo a saída do treinador e de dirigentes foram realizados nos últimos dias. O clube sabe que para reconquistar a confiança dos são-paulinos será preciso vencer os próximos desafios.

Internamente, o treinador e os integrantes do departamento de futebol tentam trabalhar para melhorar o clima e "fechar" o grupo. O próprio Raí admitiu em coletiva na última quinta-feira que a crise financeira e a negociação salarial durante a pausa nas competições desgastaram o ambiente e alguns jogadores ficaram insatisfeitos.

Alexandre Pato e Anderson Martins rescindiram contratos, enquanto Everton foi envolvido em troca no mercado da bola com Luciano, que defendia o Grêmio.

São Paulo