PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Elenco enxuto e maratona de jogos colocam São Paulo em ação no mercado

Jogadores do São Paulo comemoram gol contra o Fortaleza na quinta-feira (13), pela estreia no Brasileirão - Rubens Chiri/saopaulofc.net
Jogadores do São Paulo comemoram gol contra o Fortaleza na quinta-feira (13), pela estreia no Brasileirão Imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

15/08/2020 04h00

Classificação e Jogos

A diretoria do São Paulo se movimenta nos bastidores do mercado da bola para dar novas opções ao elenco do técnico Fernando Diniz. São duas as razões principais: o grupo de jogadores é considerado muito enxuto para as três competições em disputa (Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores) e a maratona de jogos por causa do calendário espremido aumenta o risco de lesões e impõe preocupação.

Na verdade, essa preocupação já é realidade no Morumbi, tanto é que Diniz cogita um sistema de rodízio nas próximas rodadas do Nacional para evitar o desgaste excessivo com três jogos do time titular após quatro meses de paralisação. O técnico vive um dilema: manter a equipe para voltar a mostrar um padrão, como antes da pausa dos torneios devido à pandemia, ou poupar peças seguindo orientações do departamento físico?

Enquanto Diniz quebra a cabeça para montar o time que enfrenta o Vasco amanhã (16), às 16h, em São Januário, pela terceira rodada do Brasileiro, o clube trabalha em silêncio por novidades. Uma das negociações que se tornou pública nesta semana foi a possibilidade de troca de Everton por Luciano com o Grêmio. A transação não envolveria valores, mas após pressão interna o clube paulista recuou e até relacionou o meia-atacante para a partida contra o Fortaleza, quinta-feira (13). Ele não saiu do banco.

Rodrigo - Divulgação - Divulgação
Rodrigo em ação pelo Portimonense em 2019
Imagem: Divulgação

Outra movimentação que ocorreu nos últimos dias foi a rescisão amigável do contrato do zagueiro Anderson Martins, de 32 anos. Também reserva, ele abriu mão de valores previstos até o fim do ano para procurar um novo clube. Em contrapartida, o São Paulo receberá de volta o jovem Rodrigo, de 22 anos, que estava emprestado ao Portimonense, de Portugal, e agora será opção à dupla Arboleda e Bruno Alves junto com Diego e Walce.

Fernando Diniz gosta da ideia de trabalhar com jovens para suprir carências do elenco: "Temos vários jogadores de Cotia que eu aposto e gosto, jogadores talentosos. À medida em que o trabalho vai evoluindo, eles vão ficando com mais confiança e a gente pode apostar neles."

Apesar da declaração entusiasmada sobre as promessas e do contentamento com o plantel à disposição atualmente, o treinador admite a possibilidade de contratações para a sequência da temporada.

"O elenco é bom, desde quando eu cheguei aqui falei que era bom. A gente estava fazendo um primeiro semestre muito bom, aí teve a pandemia, esses dois jogos em que a gente foi muito mal no Campeonato Paulista, mas o elenco é muito bom. Pode ser que tenha uma ou outra contratação pontual, mas é um elenco que me satisfaz."

Um atacante velocista de lado como reposição à saída do atacante Antony, que foi para o Ajax-HOL, é uma das prioridades do clube. Novidades devem pintar nas próximas semanas.

Futebol