PUBLICIDADE
Topo

Liga dos Campeões 2019/2020

Neymar joga contra maior parceira comercial; veja seus laços com a Red Bull

Neymar posa em frente o carro da Red Bull antes do Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1 de 2019 - Mark Thompson/Getty Images
Neymar posa em frente o carro da Red Bull antes do Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1 de 2019 Imagem: Mark Thompson/Getty Images

João Henrique Marques

Colaboração para o UOL, em Lisboa

14/08/2020 11h33

A Red Bull vive um saboroso dilema de divisão de forças na primeira semifinal da Liga dos Campeões. O principal garoto propaganda da empresa austríaca, Neymar, encara o time de maior sucesso esportivo da entidade, o Leipzig. O confronto está marcado para terça-feira (18), no estádio da Luz, em Lisboa.

Neymar é o maior jogador de futebol patrocinado pela empresa. A parceria nasceu em 2010, apenas um ano depois da fundação do Leipzig. A Red Bull divide espaço com a Nike entre os maiores investidores da carreira do camisa 10 do PSG.

A relação de Neymar com a empresa austríaca tem até parceria para organização para super festas de aniversário do jogador, com a Red Bull bancando eventos para mais de 500 convidados e cuidando dos figurinos e atrações musicais.

Na agenda do brasileiro, eventos da Red Bull são prioridades. Um torneio de futebol de rua, o Neymar Jrs Five, organizado anualmente no Instituto de Neymar, na Praia Grande, já foi motivo de ira no PSG. Há um ano, o camisa 10 faltou na apresentação do elenco para o início da temporada por ter estabelecido compromisso comercial com a empresa para estar presente no evento.

Uma entrevista institucional de Neymar para a Red Bull também já prejudicou o brasileiro no PSG. Em gravação feita no ano passado, ele disse que a virada do Barcelona contra o clube francês em 2017, com goleada por 6 a 1 no Camp Nou após derrota por 4 a 0 em Paris pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, era a melhor recordação de vestiário da sua carreira. A frase gerou a ira da torcida organizada do clube francês, que até o xingou no Parque dos Príncipes no início da temporada.

Neymar gosta do investimento da Red Bull em esportistas marcados por habilidades individuais. Em sua conta no Instagram, o camisa 10 repostou uma imagem que a empresa publicou comemorando o sucesso individual do jogador na vitória por 2 a 1 sobre a Atalanta pelas quartas de final. "Esmagando recordes na Liga dos Campeões: 16 dribles completados", dizia a homenagem da empresa a seu patrocinado.

No mesmo dia da publicação, a Red Bull viu seu time de maior sucesso, o Leipzig, superar o Atlético de Madri e conquistar a vaga para enfrentar o PSG. Na empresa, o confronto é encarado como um duelo entre dois filhos, gerando uma divisão de torcida na diretoria, mas sempre em tom positivo.

Propaganda do RB Leipzig em Lisboa, sede da fase final da Liga dos Campeões - João Henrique Marques/UOL - João Henrique Marques/UOL
Propaganda do RB Leipzig em Lisboa, sede da fase final da Liga dos Campeões
Imagem: João Henrique Marques/UOL

Em Portugal, a maior quantidade de propagandas sobre a Liga dos Campeões é feita pela Red Bull por meio do Leipzig. A empresa investiu em anúncios sobre a presença do clube alemão na fase final, disputada no país. "As tuas cores ainda estão em jogo", diz propaganda que tem o meia francês Nkunku como destaque.

A Red Bull também é patrocinadora de Trent Alexander-Arnold, lateral do Liverpool. Ele e Neymar são os únicos jogadores de futebol que representam a marca. O maior investimento da empresa é feito em atletas de esportes radicais, com foco em surfe, skate, snowboarding e mountain bike.

No futebol, além do Leipzig a Red Bull comanda outros quatro clubes pelo mundo. São eles: o austríaco Salzburg, o norte-americano New York, e o brasileiro Bragantino. A equipe alemã é o carro-chefe do projeto da empresa na modalidade.