PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Braz confirma saída de Rafinha do Flamengo: "Maravilhoso enquanto durou"

Marcos Braz, vice de Futebol do Flamengo, em entrevista coletiva - Alexandre Vidal / Flamengo
Marcos Braz, vice de Futebol do Flamengo, em entrevista coletiva Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

14/08/2020 13h29

Em entrevista concedida na tarde desta sexta-feira (14), Marcos Braz, vice de futebol do Flamengo, confirmou a saída de Rafinha para o Olympiacos (GRE). O dirigente disse que o camisa 13 já nem segue com o grupo para a partida diante do Coritiba, sábado, 19h30, no Couto Pereira.

"O Flamengo lamenta, não gostaríamos de perder o atleta. Ele veio para o Flamengo e os resultados não são questionáveis. Ele ajudou muito a gente. Tem 34 anos e recebeu uma proposta para que ele ficasse dois anos jogando em alta performance. Ele entendeu que deveria sair e nos comunicou. O Fla tentou entender a proposta, são números que são grandes", disse ele.

Quando optou pelo Fla, em meados de 2019, o atleta tinha propostas para seguir jogando na Europa. Como chegou ao clube carioca sem custos — não foi preciso pagar multa rescisória ao Bayern Munique —, seu contrato tem incluída uma cláusula gratuita de saída para o exterior. Assim, ele pode rescindir com os rubro-negros a qualquer hora se aceitar uma proposta de fora do Brasil.

"O Rafinha fez a opção de sair do Flamengo por querer esse novo contrato. Há uma cláusula de volta para a Europa. As pessoas têm de entender que o Flamengo buscou um jogador no Bayern de Munique e não era apenas convencer de vir para o Flamengo, era um convencimento para mudar de vida. Foi maravilhoso enquanto durou. Se não houvesse essa cláusula, ele não teria vindo", completou.

Uma das prioridades da direção era antecipar as tratativas pela renovação do contrato do lateral e as conversas estavam em curso, o que aumentou a surpresa da cúpula de futebol. O camisa 13 assinou até 30 de junho do ano que vem, mas a intenção era prorrogar o vínculo antes da proximidade do fim do prazo.

Uma das maiores lideranças do elenco, ele é considerado peça-chave para o desempenho do time em campo e para a manutenção do bom ambiente no vestiário.

Confira outros trechos da entrevista

Reposição para Rafinha

Flamengo há bastante tempo vinha procurando [lateral-direito]. Flamengo sempre tenta contratações, tenta dar mais musculatura ao elenco profissional e essa era uma posição que a gente, há um tempo, vinha analisando. Todos sabem que esse ano é um ano atípico, com uma pandemia mundial, números e incerteza que rondam o futebol brasileiro e mundial. E a gente, durante esse período, não se sentia confortável em fazer qualquer contratação. A partir do momento em que a instituição, por um momento, corta salário em outros pontos, corta salário de jogador... Flamengo teve de se adequar a várias questões financeiras. Não iria fazer qualquer contração. A partir de ontem, evidente que já estamos no mercado, como sempre teve. Flamengo estava analisando, mas o Flamengo não estava confortável em fazer contratação. A partir do momento que o Rafinha está saindo, começa um processo efetivo para uma contratação

Domènec e mexidas no time

Eu não posso chegar e analisar o trabalho dele com seis, sete dias úteis. Foi uma opção dele essa parte tática. Ele, como todos os profissionais, com certeza viu o que se passou. Ele tem toda a liberdade e confiança da diretoria para que a gente siga com ele. Teve uma conversa pedida pela comissão técnica para falar de todos esses pontos que vão ser postos no novo tipo de análise, mas quem pediu a reunião foi o treinador. Foi o Domènec que pediu para conversar com os jogadores.

Confiança em Dome

O Jorge Jesus, sem querer comparar um trabalho com outro, teve 15 ou 20 dias para trabalhar. E o atual técnico teve três, quatro dias. O Flamengo confia no profissional que contratou, nos profissionais que chegaram junto com ele. O resultado, evidentemente que não são esperados, nem pelo técnico, jogadores, a gente [diretoria] e presidente, mas confia no trabalho do treinador. Tem de entender que tem um tempo para isso ser maturado.

Forma física do time

Se fizer análise, o departamento médico e de fisiologia reconhecido no Brasil e internacionalmente. De uma hora para outra tem problema com peso de atleta? Quero voltar um pouco. Quando Jesus chegou, diziam que estavam tendo muito treinamento e que jogadores estavam se quebrando. Agora é jogador fora do peso. O que posso falar é que temos um elenco maravilhoso, atletas inquestionáveis nesse ponto. Em várias partidas o Flamengo virou no final, correu até o final. O maior título [Libertadores] que conquistamos foi nos minutos finais. Esse departamento sempre funcionou bem. Eu confio nos atletas e nos profissionais da área. Eu faço algo que nunca faço e pedi os dados. Eu, pessoalmente, vi os dados. Os dados não correspondem com qualquer tipo de falta de condicionamento. Evidentemente que não deve e não pode estar no melhor condicionamento do ano. É um ano atípico em que o ápice na parte física não é para se agora e sim um pouco mais na frente. Confio nos atletas e confio muito mais em toda essa engenharia

Flamengo