PUBLICIDADE
Topo

Liga dos Campeões 2019/2020

Bayern humilha Barça com 8 e abre ferida: "Vergonha", diz Pique

Jogadores do Bayern de Munique comemoram um dos gols sobre o Barcelona, em jogo da Liga dos Campeões - M. Donato/Getty Images for FC Bayern)
Jogadores do Bayern de Munique comemoram um dos gols sobre o Barcelona, em jogo da Liga dos Campeões Imagem: M. Donato/Getty Images for FC Bayern)

Do UOL, em São Paulo (SP)

14/08/2020 17h49

O Bayern de Munique humilhou o Barcelona com uma goleada por 8 a 2, na tarde de hoje (14), pelas quartas de final da Liga dos Campeões. Ao avançar à semifinal, o time alemão abre uma ferida dolorida no time de Lionel Messi, que vive vexame histórico.

Em entrevista após a partida, Gerard Piqué admitiu que o clube precisa passar por mudanças e se colocou a disposição para sair, ele próprio, se necessário. "Vergonha, esta é a palavra. Não se pode jogar uma competição europeia assim. Não é a primeira, nem a segunda vez que isso acontece", desabafou.

Os gols do time bávaro foram marcados por Thomas Müller (2), Perisic, Gnabry, Kimmich, Lewandowski e Philippe Coutinho (2); Alaba (contra) e Luis Suárez descontaram para a equipe azul e grená. O quinto gol da equipe alemã foi o mais bonito: Alphonso Davies deixou o português Semedo na saudade pelo lado esquerdo e só rolou para Kimmich empurrar para o gol aberto. O jovem canadense foi responsável por uma das mais belas jogadas da partida e do torneio.

Agora, o Bayern de Munique espera o vencedor do confronto entre Manchester City x Lyon, que acontece amanhã (15), às 16h (de Brasília), no estádio José Alvalade. Esta semifinal será decidida na próxima quarta-feira (19), também às 16h, no mesmo estádio em que a equipe de Pep Guardiola e o time do meio-campista brasileiro Bruno Guimarães se enfrentarão.

Na terça-feira (18), a outra semifinal será disputada entre RB Leipzig e Paris Saint-Germain —duelo que já garante, nesta edição da Liga dos Campeões, um finalista inédito.

O Bayern segue em busca do seu sexto título da Liga dos Campeões, após uma temporada de amplo domínio em território nacional, com a conquista da Copa da Alemanha e do Campeonato Alemão, de modo avassalador.

Para o Barcelona é o fim de sua pior temporada em 11 anos, já que termina sem nenhum título. A última vez que isso tinha acontecido no clube catalão foi em 2007/08, quando o holandês Frank Rijkaard era técnico e tinha Deco e Ronaldinho Gaúcho na equipe. Além disso, desde 1976 a equipe azul e grená não sofria cinco gols em uma partida por competição europeia.

O melhor: Thomas Müller não perdoa

O jogador alemão —um dos protagonistas de Alemanha 7 x 1 Brasil na Copa de 2014— deu duas finalizações a gol e as duas morreram no fundo da rede. Além disso, Müller conseguiu deixar diversas vezes seus companheiros em condições de aumentar ainda mais o placar, mas eles pararam em Ter Stegen.

O pior: lado direito da defesa do Barcelona

A equipe azul-grená tinha em seu lado direito Semedo e Sergi Roberto. Os dois erravam muitos passes e sempre sofriam com as bolas lançadas pelo fundo. O ataque bávaro não encontrou nenhuma resistência para passar por cima dos defensores e por esse lado criou as melhores oportunidades. O meio-campista espanhol deixou o campo no intervalo e deu lugar ao craque francês Griezmann, que está em baixa.

Barça povoa o meio-campo

O técnico Quique Setien escalou sua equipe com quatro meio-campistas, na tentativa de parar o ataque rápido do Bayern. Não deu muito certo. Sem a bola, Vidal e Sergi Roberto eram os meias que ficavam pelos lados do campo e Busquets e De Jong pelo meio. No entanto, o time tinha muitas dificuldades para sair jogando e a bola dificilmente chegou aos pés de Messi.

Bayern sufoca saída de bola e triunfa

Já o Bayern de Munique pressionou a todo momento a saída de bola do Barcelona. O placar de 4 a 1 rumo ao intervalo poderia ser ainda mais elástico. A equipe alemã forçou muitos passes errados e criou várias chances para construir seu placar.

Messi não consegue produzir em jogo de um time só

O camisa 10 da seleção argentina e do Barcelona quase não participou da partida, dado o domínio do Bayern durante os 90 minutos. No segundo tempo, o ídolo tentava buscar a bola no campo de defesa, mas sem conseguir passes ou jogadas contundentes. Messi foi anulado junto com o Barça.

Como Messi reagiu à goleada do Bayern sobre o Barcelona

Cronologia do jogo

O primeiro tempo foi um passeio do Bayern de Munique. A equipe alemã marcou quatro gols em 30 minutos e não deu a menor chance de reação ao Barcelona. Logo aos 4 minutos, Perisic cruzou pelo lado esquerdo e encontrou Muller na intermediária, o meia alemão tabelou com Lewandowski e bateu de perna esquerda para abrir o marcador. A esperança do time comandado por Quique Setien na partida veio três minutos depois, quando Jordi Alba recebeu lançamento longo e cruzou buscando Suárez, porém Alaba tentou cortar e acabou marcando um gol contra. Aos 9 minutos, a equipe catalã quase chegou ao 2 a 1, mas um cruzamento de Messi com desvio de Busquets parou na trave.

Aos 20 minutos, Gnabry roubou a bola de Sergi Roberto no campo de ataque e passou a bola para Perisic, o croata finalizou cruzado para colocar o time bávaro a frente. O terceiro gol saiu aos 26 minutos, quando Goretzka deu um belo passe por cima para Gnabry, que finalizou cruzado para ampliar. O quarto e último gol da primeira etapa aconteceu após um novo cochilo da defesa azul e graná, Kimmich cruzou e Muller desviou dentro da pequena área.

Na segunda etapa, o Barcelona conseguiu diminuir com Luis Suarez, aos 11 minutos. Messi lançou Jordi Alba pelo lado esquerdo e o lateral cruzou para o atacante uruguaio na intermediária, ele cortou Boateng e bateu cruzado de perna esquerda para marcar o segundo gol do Barça na partida.

O quinto gol alemão saiu aos 17 minutos do segundo tempo, Alphonso Davies fez excelente jogada pelo lado esquerdo, deixou Semedo na saudade e cruzou para Kimmich completar com o gol aberto. Aos 36 minutos, Lewandowski aproveitou cruzamento de Coutinho para fazer o sexto. Para fechar a conta, Coutinho marcou mais dois gols, aos 40 e aos 43.

FICHA TÉCNICA

BARCELONA 2 X 8 BAYERN DE MUNIQUE

Data: 14 de agosto de 2020, sexta-feira
Horário: 16h (de Brasília)
Competição: Liga dos Campeões (quartas)
Local: Estádio da Luz, em Lisboa (POR)
Árbitro: Damir Skomina
Auxiliares: Robert Vukan e Jure Praprotnik

Cartões amarelos: Luis Suarez, Vidal e Jordi Alba (BAR); Jerome Boateng, Kimmich e Alphonso Davies (BAY)

Gols: Alaba (contra) aos 7 minutos do primeiro tempo (BAR) e Luis Suarez, aos 11 minutos do segundo tempo; Thomas Muller, aos 4 e 30 minutos do primeiro tempo, Perisic, aos 22 do primeiro tempo, Gnabry, aos 26 do primeiro tempo, Kimmich, aos 17 minutos do segundo tempo, Lewandowski, aos 36 minutos do segundo tempo e Coutinho, aos 40 e aos 43, do segundo tempo.

BARCELONA: Ter Stegen, Semedo, Piqué, Lenglet, Alba; Busquets (Ansu Fati), Vidal, De Jong, Sergi Roberto (Griezmann); Suarez e Messi. Técnico: Quique Setien.

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer; Kimmich, Boateng (Sule), Alaba, Davies (Hernandez); Goretzka (Tolisso), Thiago; Peri?i? (Coman), Müller, Gnabry (Coutinho); Lewandowski. Técnico: Hans-Dieter Flick.