PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Renato defende time reserva do Grêmio com desgaste: "Até eu estou cansado"

Do UOL, em Porto Alegre

13/08/2020 00h36

Renato Gaúcho defendeu a decisão de preservar titulares do Grêmio e usar time reserva diante do Ceará, na segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Depois do empate por um gol em Fortaleza, o treinador citou o desgaste pelos jogos em série e longa viagem. Chegou a dizer que ele mesmo está cansado.

O Grêmio disputou sete partidas desde a retomada do futebol brasileiro, contando o jogo contra o Ceará no Castelão. Tem quatro vitórias (duas contra o Inter, no Gauchão) e três empates.

"Eu quero jogar sempre com a equipe principal, mas é uma coisa impossível. Eu estou cansado e não jogo, não corro. Pela sequência, pelo desgaste mental. Viagem. Imagina o jogador que vem em pegada grande e depois de quatro meses sem jogar", disse Renato Gaúcho. "Quando voltamos, é um jogo atrás do outro. Ninguém aguenta", completou.

Diante do Ceará, o Grêmio teve apenas três titulares: Bruno Cortez, Alisson e Pepê. Os demais ficaram em Porto Alegre e a maioria sem lesão. Com medida preventiva para evitar problemas.

"Não adianta eu trazer a equipe principal, quem vinha jogando, e perder jogadores por três ou quatro semanas. Eu gostaria de botar o mesmo time para jogar, como o torcedor também quer. Mas botei a garotada e ela está aí, nos ajudando. Eu preciso pensar, não vou colocar em campo jogadores que não têm condições. Daqui a pouco todas as equipes vão começar a fazer isso também, vocês vão ver. Quem não poupar vai pagar caro", projetou Portaluppi.

Sobre a atuação dos reservas do Grêmio e o resultado, o treinador foi otimista.

"O Grêmio teve altos e baixos durante a partida, até por não termos o entrosamento necessário pelas mudanças na equipe. Mas houve entrega grande, busca pelo gol até no 0 a 0. Jogo pegado, lutado. Conquistamos um ponto fora de casa, isso é importante. Fora de casa é importante somar pontos ou ponto. Está de bom tamanho o empate para a gente", opinou.

Futebol