PUBLICIDADE
Topo

Liga dos Campeões 2019/2020

RB Leipzig vence Atlético com gol no fim e encara PSG de Neymar na semi

Jogadores do RB Leipzig comemoram gol sobre o Atlético de Madri nas quartas de final da Liga dos Campeões 2020 - Lluis Gene/Getty Images
Jogadores do RB Leipzig comemoram gol sobre o Atlético de Madri nas quartas de final da Liga dos Campeões 2020 Imagem: Lluis Gene/Getty Images

Do UOL, em São Paulo (SP)

13/08/2020 17h59

O RB Leipzig venceu o Atlético de Madri por 2 a 1, na tarde de hoje (13), e avançou para a semifinal da Liga dos Campeões após um gol no fim da partida. Nos últimos minutos, o time de Simeone estava desesperado pelo gol de empate e mandou até o goleiro Oblak para a área, mas não adiantou. Os gols da vitória alemã foram marcados por Dani Olmo, aos 5 do segundo tempo, e Adams, aos 42 minutos da etapa final - o gol colchonero foi marcado por João Félix, de pênalti, aos 25 minutos, também da etapa final.

Na semifinal, o time de Julen Nagelsmann enfrentará o Paris Saint-Germain, time de Neymar, que ontem (12) garantiu sua classificação após vencer a Atalanta por 2 a 1 de virada. A partida será realiza na próxima terça-feira (18), às 16h (de Brasília), no estádio da Luz.

Com o duelo entre franceses e alemães na semifinal, a grande decisão da Liga dos Campeões terá ao menos um finalista inédita no duelo do próximo dia 23. PSG e Leipzig jamais foram tão longe no torneio.

O melhor: Dayot Upamecano

O zagueiro francês de apenas 21 anos anulou completamente o atacante Diego Costa. Ele venceu a maioria dos duelos, tanto por baixo quanto pelo alto, e o atacante veterano não conseguiu fazer o pivô que é sua marca registrada. Além disso, Upamecano sempre fazia o desarme e saia pro jogo como se fosse o volante da equipe.

O pior: Diego Costa

Apesar de ter participado da jogada que originou o pênalti marcado a favor do Atleti, Diego Costa foi muito pouco efetivo durante toda a partida. Ele deixou o campo aos 26 do segundo tempo e deu lugar a Morata.

Atleti joga como gosta

O time de Diego Simoene insistiu em sua característica de aproveitar os erros adversários e sair no contra-ataque. Em boa parte da primeira etapa, a equipe esperava o RB Leipzig em seu campo de defesa para explorar os espaços deixados na recomposição da equipe alemã.

A dobradinha de Renan Lodi e Yannick Carrasco, pelo lado esquerdo, foi por onde o Atlético de Madri buscou criar suas melhores oportunidades, e aos 12 minutos do primeiro tempo, após tabela entre os dois jogadores citados, quase abriu o marcador - o goleiro húngaro Péter Gulacsi fez boa defesa.

O treinador argentino escalou Marcos Llorente ao lado de Diego Costa no ataque colchonero. No entanto, o jogador espanhol é um meio-campista, a ideia consistia em pressionar a defesa adversária para dificultar a construção das jogadas ainda na defesa do time do Julen Nagelsmann.

RB Leipzig joga com apenas um zagueiro de origem

O jovem técnico Julen Naglesmann, de 33 anos, escalou apenas um zagueiro de origem para o duelo contra o Atleti: o francês Upamecano. Ao lado do jovem defensor, o RB Leipzig contava com três laterais: Halstenberg, Angeliño e Klostermann.

Quando o time alemão tinha a bola, Angeliño ficava livre para atacar pelo lado esquerdo e os outros três permaneciam no setor defensivo, tanto é que as melhores oportunidades da equipe surgiram pelo lado do lateral espanhol, que está emprestado pelo Manchester City.

Alterações de Simeone melhoram o time

Na segunda etapa, Simeone promoveu entrada dos atacantes João Félix e Morata. O português fez a equipe sair mais para o jogo e com a entrada do atacante espanhol, Marcos Llorente voltou a atuar no meio-campo e conseguiu desempenhar um futebol melhor do que estava apresentando quando atuava ao lado de Diego Costa no ataque.

Nagelsmann brilha em alteração

Aos 26 do segundo tempo, o treinado Julen Nagelsmann tirou Laimer e escolheu Adams para entrar em seu lugar. O americano foi o responsável pelo gol da vitória da equipe alemã após desvio do zagueiro Savic.

Cronologia do jogo

A primeira etapa da partida não reservou muitas emoções. A melhor chance do RB Leipzig aconteceu com 3 minutos, quando Halstenberg pegou sobra na grande área, mas acabou chutando por cima do travessão e sem perigo ao gol de Oblak. E a do Atlético de Madri foi ao 12 minutos, quando Lodi recebeu passe em profundidade de Carrasco e cruzou para o próprio jogador belga, que finalizou de primeira e fez Gulacsi espalmar para escanteio.

A etapa final começou bem diferente do primeiro tempo. Logo aos 5 minutos, o RB Leipzig rodou muitos passes na intermediária e Laimer encontrou Sabitzer livre pelo lado direito, o meia austríaco fez cruzamento perfeito para Dani Olmo, que nem precisou pular para escorar de cabeça e abrir o placar para a equipe alemã. A resposta do Atleti veio aos 25 minutos, João Félix tabelou com Diego Costa e saiu na cara de Gulacsi, mas foi derrubado por Lukas Klosterman e o juiz assinalou pênalti. O próprio jovem português bateu e empatou a partida. Aos 43 minutos do segundo tempo, Adams recebeu belo passe de Angeliño pelo lado esquerdo e finalizou livre par ao gol, a bola desviou em Savic e tirou as chances de Oblak.

FICHA TÉCNICA

RB LEIPZIG 2 X 1 ATLETICO DE MADRI

Data: 13 de agosto de 2020, quinta-feira
Horário: 16h (de Brasília)
Competição: Liga dos Campeões (quartas)
Local: Estádio José Alvalade, em Lisboa (POR)
Árbitro: Szymon Marciniak
Auxiliares: Pawel Sokolnicki e Tomasz Listkiewicz

Cartões amarelos: Lukas Klostermann, Haidara e Kampl (RBL); Giménez e Renan Lodi (ATL)

Gols: Dani Olmo, aos 5 minutos do segundo tempo (RBL) e Adams (RBL), aos 43 do segundo tempo; João Félix (ATL), aos 25 do segundo tempo.

RB LEIPZIG: Gulacsi; Angelino, Upamecano, Halstenberg e Klostermann; Nkunku (Haidara), Laimer (Adams), Kampl e Sabitzer (Mukiele); Dani Olmo (Schick) e Poulsen. Técnico: Julian Nagelsmann.

ATLÉTICO DE MADRI: Oblak; Lodi, Giménez, Savic e Trippier; Koke (Felipe), Saúl, Herrera (João Félix) e Carraso; Llorente e Diego Costa (Morata). Técnico: Diego Simeone.