PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Coudet vê Inter passional e contém empolgação com início no Brasileiro

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

13/08/2020 23h13

Eduardo Coudet apareceu com cara de quem não ganhou depois da vitória do Internacional diante do Santos, por 2 a 0, hoje. O treinador, no entanto, aprovou e muito o desempenho do time e apenas disse controlar a empolgação em meio à onda de animação da torcida. Para o argentino, o clube e o futebol brasileiro são passionais demais.

Guerrero e Edenilson comandaram a segunda vitória seguida do Inter no campeonato. Com o placar no estádio Beira-Rio, o time de Coudet tem o melhor início de Brasileirão do clube na década.

"Fizemos um jogo muito bom. Temos que seguir trabalhando. Sabemos que precisamos melhorar. As equipes são muitas parelhas no Brasileirão. Temos um esquema de jogo e vamos nos sentindo melhores a cada jogo", disse o treinador colorado.

A boa arrancada, com o resultado obtido em jogo com o Coritiba e agora, dá fôlego ao time. Uma semana atrás, elenco, comissão técnica e diretoria eram duramente criticados após nova derrota em Gre-Nal — chegando a nove clássicos sem vitória.

"Tudo muda muito rápido no futebol. Aqui no Brasil são muitos jogos. Estou em um clube passional. Em uma semana, estamos lá em cima e outras estamos lá embaixo", citou Coudet.

O domínio do Internacional na partida com o Santos, porém, fugiu do padrão. Com quase 60% de posse de bola, o time criou pelo menos cinco chances claras de gol e acertou a trave uma vez. Encerrou o duelo com a sensação de que o placar deveria ter sido mais elástico. E com uma dúvida: o motivo para Eduardo Coudet não fazer nenhuma troca até 34 minutos do segundo tempo. A resposta do treinador foi direta.

"Não troquei o time porque achei que estávamos bem", declarou.

O Internacional volta a campo no domingo, contra o Fluminense. A partida acontece no Rio de Janeiro.

Futebol