PUBLICIDADE
Topo

Santos

Santos vê Marinho e Soteldo crescerem após Sasha desfazer "trio embaçado"

Marinho e Soteldo comemoram gol do Santos - Ivan Storti/Santos FC
Marinho e Soteldo comemoram gol do Santos Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

12/08/2020 04h00

A temporada 2020 do Santos está longe de ser brilhante, mas os números da equipe enquanto teve em campo os seus dois principais jogadores, Marinho e Soteldo, é animador. Sem contar os minutos em inferioridade numérica, o Peixe marcou quatro gols e não sofreu nenhum.

O Santos não conseguiu repetir nesta temporada o que o camisa 11 chamou de "trio embaçado" de ataque, com ele, Soteldo e Sasha, devido ao desempenho em 2019 — os três foram responsáveis por 1/3 dos gols do Alvinegro Praiano no ano passado.

Soteldo esteve na seleção venezuelana no início do ano, e Marinho ficou longe dos gramados por lesão sofrida na estreia, retornando apenas após o retorno dos campeonatos que haviam sido paralisado por conta da pandemia — Sasha já havia entrado na Justiça ao pedir rescisão contratual. Ainda assim, o Santos tem visto Marinho e Soteldo crescerem em importância sem o centroavante que completava o trio.

Foram apenas três jogos em que o Alvinegro conseguiu contar com ambos sem que estivesse com um jogador a menos - já que o clube teve uma sequência de quatro jogos consecutivos com expulsões. Foram 52 minutos contra o Novorizontino, 43 diante da Ponte Preta e 80 minutos no duelo com o Red Bull Bragantino.

No período citado diante da equipe de Novo Horizonte, o Peixe vencia por 2 a 0, até que teve Uribe expulsou e levou a virada. Diante da Ponte Preta o placar apontava 1 a 0 para o Santos, mas Marinho acabou expulso e o time foi eliminado do Paulistão, perdendo por 3 a 1. Já na estreia no Brasileirão, contra o Red Bull Bragantino, o Peixe vencia por 1 a 0 quando Marinho deixou o campo sentindo dores: o empate do adversário saiu aos 48 minutos do segundo tempo.

Assim, com os dois em campo e sem nenhum jogador expulso, o Santos tem média de um gol marcado a cada 43 minutos, além de seguir com a meta invicta. A única outra partida em que Soteldo e Marinho atuaram juntos na temporada foi diante do Santo André, mas o Peixe já tinha a inferioridade numérica quando Marinho entrou, aos 15 do segundo tempo.

Marinho e Soteldo são as referências técnicas da equipe. O camisa 11 é o artilheiro do Peixe na temporada com quatro gols em apenas cinco jogos disputados, já que ele perdeu boa parte da primeira fase do Paulistão por causa de uma fratura no pé esquerdo sofrida na estreia na temporada.

Já o ponta venezuelano, eleito para a seleção do Estadual, perdeu as primeiras quatro rodadas do Paulista disputando o torneio Pré-Olímpico da Colômbia com a seleção de seu país. O camisa 10 é o líder de assistências do Peixe no ano, com três, ao lado do lateral Felipe Jonatan.

Santos