PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Não é só Luan: Corinthians tem 6 problemas abertos por "cultura esperada"

Luan sofre críticas da torcida do Corinthians, principalmente por não bater pênalti contra o Palmeiras - Marcello Zambrana/Agif
Luan sofre críticas da torcida do Corinthians, principalmente por não bater pênalti contra o Palmeiras Imagem: Marcello Zambrana/Agif

Do UOL, em São Paulo (SP)

12/08/2020 04h00

O Corinthians estreia no Campeonato Brasileiro diante do Atlético-MG, hoje (12), às 19h15 (de Brasília), no Mineirão, com o meia-atacante Luan vivendo uma crise com parte da torcida alvinegra. Alguns deles até protestaram com uma faixa que estampava os dizeres "pipoqueiro" na porta do CT Joaquim Grava. Além disso, torcedores nas redes sociais criticaram o camisa 7 por ele não se coloca à disposição para bater pênalti na final do Paulista.

Mas não é só a principal contratação do clube em 2020 que tem que se preocupar no Brasileirão. O Alvinegro possui diversos problemas para superar o Atlético-MG e,,enfim, engrenar a nova "cultura de futebol" prometida pelo técnico Tiago Nunes, desde que ele chegou ao clube paulista.

Galo badalado

O Corinthians enfrenta logo de cara um time que regressou aos treinos há mais tempo. O Atlético-MG iniciou as atividades em 14 de maio. O técnico Jorge Sampaoli ainda ficou mais badalado por conta da vitória contra o Flamengo por 1 a 0, em pleno Maracanã. O Timão, no Paulista, não enfrentou nenhuma equipe que jogue com a intensidade do Galo.

Além disso, o Corinthians enfrenta outro favorito na rodada seguinte, já que encara o Grêmio no próximo sábado (15), em Porto Alegre, pela terceira rodada do Nacional. Sendo assim, o Alvinegro tem duas viagens seguidas contra times do primeiro escalão.

Futebol burocrático

Se não bastasse, o Corinthians enfrenta o Atlético-MG com o time longe de alcançar o futebol bonito e envolvendo, prometido por Tiago Nunes. Vale ressaltar também que o treinador avisou que a mudança de "cultura do futebol" do clube precisa de cerca de 40 jogos — abandonar o futebol pragmático e defensivo o ofensivo —- para vingar taticamente, mesmo com desfalques técnicos no time titular.

Após iniciar a temporada atuando mais ofensivo e ser eliminado na Pré-Libertadores — também quase caiu na fase de grupos do Paulistão —, Tiago Nunes optou por utilizar uma proposta de jogo mais semelhante a do segundo semestre de 2019, quando o Alvinegro sofreu sob o comando de Fábio Carille para se classificar à Libertadores.

Sem Fagner e Gil

Para deixar a vida de Tiago Nunes mais complicada, os líderes do time Fagner e Gil desfalcam a defesa corintiana. O lateral direito sente fortes dores no tornozelo direito, enquanto o zagueiro é um dos dois atletas que tiveram os testes de RT-PCR positivo para a Covid-19. Conforme previsto na Diretriz Técnica Operacional de Retorno das Competições CBF, os jogadores foram afastados da delegação. Léo Natel é o outro jogador vetado.

Para o lugar de Fagner, o Alvinegro terá Michel Macedo. Já para a vaga de Gil, o escolhido será Bruno Méndez, que vai atuar ao lado de Danilo Avelar. Luan, que deixou a final contra o Palmeiras com joelho sangrando e com dores no tornozelo, é dúvida para o jogo. Caso ele não atue, Tiago Nunes pode escalar Araos ou Everaldo. Neste último caso, Mateus Vital seria deslocada da esquerda para o centro no meio-campo.

Sem o protocolo do Paulista

Diferentemente dos últimos anos, o Corinthians inicia o Campeonato Brasileiro sem a moral das últimas três temporadas, quando conquistou o tricampeonato paulista. Apesar de o Estadual não ter o mesmo glamour, o título no primeiro semestre sempre dá mais fôlego para administrar as crises. Este ano, o Corinthians perdeu a chance de chegar ao tetracampeonato nos pênaltis para o arquirrival Palmeiras.

Futebol