PUBLICIDADE
Topo

Série B - 2020

CSA tem 18 atletas infectados, e presidente aposta em imunização de rebanho

Rafael Tenório, presidente do CSA - Gustavo Henrique/Ascom CSA
Rafael Tenório, presidente do CSA Imagem: Gustavo Henrique/Ascom CSA

Bruno Fernandes e Josué Seixas

Colaboração para o UOL, em Maceió (AL)

12/08/2020 14h09

Classificação e Jogos

Com 18 jogadores infectados pela Covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus, o presidente do CSA, o empresário Rafael Tenório resolveu apostar em uma solução radical para o elenco: o desenvolvimento da imunidade através da própria doença. A chamada imunidade de rebanho. A afirmação foi dada hoje (12), em entrevista ao UOL.

Após a última bateria de exames realizados no último domingo (9) e com resultados divulgados na manhã de ontem (11), foi constatado que o clube trabalha com 25 pessoas infectadas, sendo 18 atletas, seis funcionários e um membro da comissão técnica. Devido ao alto número, a partida contra a Chapecoense, marcada para esta quarta-feira, foi adiada.

"Eu não torço para ninguém pegar a doença, mas, já que teve esse surto, seria melhor se todo mundo já pegasse e ficasse imune logo", contou. Ele acrescentou que é impossível saber de onde surgiu o surto e reiterou o desejo de pronta recuperação aos atletas.

Com esse número alto de infectados, Rafael Tenório, disse ainda que deve haver o adiamento do jogo contra o Cuiabá, marcado para sábado (15). A previsão é que o time volte a jogar apenas no dia 18.

O CSA teve diversos testes positivos no dia 7, mas vale o dia da coleta, 6. Todos os que apresentarem mais sintomas estarão aptos para o jogo no dia 16. Aqueles que tiveram sintomas ficam aptos somente 14 dias depois.

Sem dar muitos detalhes, o cartola contou ainda que outros funcionários do clube podem estar infectados, mas apenas os exames poderão confirmar.

Inscrição de novos jogadores

O CSA tem 31 jogadores inscritos na Série B. Agora, tem a possibilidade de inscrever novos atletas no elenco, mas a ideia foi descartada pelo presidente, mesmo que isso signifique a possibilidade do adiamento de futuras partidas do campeonato.

De acordo com o regulamento da competição estabelecido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), "os clubes poderão inscrever um número máximo de 40 (quarenta) atletas até o dia 26/10/2020 (data anterior ao início da 19ª rodada), podendo substituir no máximo 8 (oito) atletas até a data final de registro (07/12/2020), dentre os anteriormente inscritos".

Mesmo com recursos oriundos da Série A de 2019, o presidente informou que essa estratégia não se aplica ao CSA. "Infelizmente, nós não temos condições financeiras de contratar mais atletas por enquanto. Isso não foi proposto ou pensado pelo nosso clube, porque realmente é inviável".

Para o chefe do departamento médico do CSA, Dr. Fabio lima, é impossível apontar o paciente zero, ou seja, o responsável por ter iniciado o surto no clube. "A partir do momento em que a gente abre possibilidade para estar em hotel, viagem, contato, restaurante tudo isso aumentou e muito a possibilidade da contaminação".

Jogadores do CRB testam negativo para Covid-19

Nenhum jogador do CRB foi infectado ou voltou a ser pelo Coronavírus. O resultado da coleta realizada no domingo pelo clube foi divulgado durante o final da tarde de ontem. A expectativa pelo resultado dos exames era alta devido ao número de contaminados pelo seu rival, o CSA.

O Galo enfrentou o Azulão pela final do Alagoano na última quarta-feira e o Guarani no sábado, que também teve seus jogadores testados e negativados para a Covid-19. Após a partida, 9 jogadores do CSA testaram positivo para a doença.

No dia 18 de julho, sete jogadores e um funcionário do CRB testaram positivo. O clube informou que todos que testaram positivo eram assintomáticos e as providências de isolamento e acompanhamento foram tomadas. No dia 25, todos foram considerados curados.