PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Arnaldo: Sampaoli é o técnico adequado ao futebol a ser disputado no Brasil

Do UOL, em São Paulo

11/08/2020 04h00

Classificação e Jogos

Vice-campeão brasileiro no comando do Santos em 2019, o técnico argentino Jorge Sampaoli começou o Brasileirão vencendo o atual campeão Flamengo à frente do Atlético-MG, em pleno Maracanã. A partida válida pela primeira rodada do Nacional de 2020 marcou a estreia do catalão Domènec Torrent no Rubro-Negro e mostrou algumas características que podem ser favoráveis para o Galo com o aumento do número de substituições.

No podcast Posse de Bola #46, o jornalista Arnaldo Ribeiro analisa as primeiras demonstrações de Sampaoli no comandando do clube mineiro e como ele pode tirar vantagem depois da paralisação dos torneio por conta da pandemia do novo coronavírus.

"Eu acho que são as trocas e são as escalações para cada partida, levando em consideração que daqui a pouco cada time vai jogar em 48 horas. Então, é um novo futebol. Aquele treinador que apostar só num time titular, por melhor que ele seja, ele está roubado. E o Sampaoli é um técnico que nunca repete escalação, que roda sempre o elenco e que faz trocas, que seja no primeiro tempo", diz Arnaldo.

"É o técnico, digamos, adequado para esse tipo de futebol que vai ser praticado no Brasil nessas próximas semanas. O time do Galo que se classificou para a final do Mineiro era completamente diferente contra o Flamengo e as trocas foram acontecendo de acordo com a necessidade do jogo. E o Sampaoli armou a equipe para ganhar. O plano A não deu certo, ele corrigiu. Para ganhar, não significa ter a posse de bola. Ele abdicou da posse de bola. Depois de sair na frente do placar, então, você vai ver a estatística lá de posse de bola do Atlético-MG, é ínfima. E assim foi a estratégia correta para vencer o Flamengo", completa.

Arnaldo cita ainda a campanha que Sampaoli conseguiu fazer com o Santos no ano passado, mesmo tendo um elenco inferior ao do campeão Flamengo e acredita que o bom início do time atleticano pode fazer a diferença em rodadas mais distantes, quando a briga pelo título estiver mais acentuada.

"São dois postulantes ao título e esses três pontos nesse campeonato de 38 rodadas são preciosos. Acho que pouquíssima gente vai ganhar do Flamengo no Rio de Janeiro, e o Galo já ganhou. E aí faz, como disse o Juca, vislumbrar alguma coisa num campeonato em que o Atlético-MG não vence desde 1971, sendo que com um elenco inferior, com menos investimento, o Sampaoli foi vice o ano passado", afirma.

"Sampaoli sabe muito bem hoje em dia o que é o futebol brasileiro, o que é o Campeonato Brasileiro. E mais, a próxima rodada é contra o Corinthians. Se o Galo vencer, são seis pontos contra Corinthians e Flamengo na largada. Isso tem um peso lá no final, depois a gente vai computar lá atrás. Então, as características do Sampaoli são as que eu mais gosto num treinador, é um time para cada jogo, para cada adversário", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol