PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Presidente diz que Goiás teria novos problemas se CBF não mudasse protocolo

Marcelo Almeida, presidente do Goiás - Reprodução/Instagram
Marcelo Almeida, presidente do Goiás Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/08/2020 21h38

Classificação e Jogos

Marcelo Almeida, presidente do Goiás, revelou hoje que o clube esmeraldino teria problemas de novo com o prazo dos resultados dos exames para covid-19 se não fosse a mudança do protocolo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que permitiu que os clubes buscassem laboratórios locais para realizar os testes.

"Tivemos outro problema. Fizemos o exame ontem, seguindo o protocolo da CBF e as análises foram enviadas ao Albert Einstein. Hoje, recebemos a resposta de que não receberíamos os resultados dos testes em tempo hábil para viajarmos para Curitiba", declarou o dirigente em entrevista ao Expediente Futebol, do Fox Sports, hoje.

"Felizmente, com essa mudança, já fizemos novos exames em um laboratório local e temos certeza, pela experiência, que teremos os resultados até amanhã de manhã, a tempo do embarque para Curitiba, amanhã à tarde", explicou.

O mandatário do time goiano parabenizou a CBF pelas mudanças no protocolo. Marcelo Almeida entende que não havia motivos para insistir em um protocolo que já causou problemas.

"Acho que foi uma decisão correta da CBF. Não podemos ficar engessados a um protocolo que já deu problemas, correndo o risco de dar novos problemas. Diante desse cenário, acho que temos que parabenizar a CBF pelas mudanças no protocolo", completou.

Ontem, após o time goiano receber pela manhã a informação de que dez jogadores haviam testado positivo para covid-19, o clube pediu para que o jogo contra o São Paulo fosse adiado. O pedido foi acatado pela CBF.

UOL Esporte vê TV