PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Por que dificuldade financeira fez Botafogo 'perder' Patrick de Paula

Patrick de Paula comemora gol pelo Palmeiras no Paulistão: jovem teve passagem pelo Botafogo - Cesar Greco/SE Palmeiras
Patrick de Paula comemora gol pelo Palmeiras no Paulistão: jovem teve passagem pelo Botafogo Imagem: Cesar Greco/SE Palmeiras

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

10/08/2020 04h00

Classificação e Jogos

O Botafogo poderia ter uma grande revelação em seu meio de campo se não fossem as dificuldades financeiras. Dos dois lados. Destaque do Palmeiras no título do Campeonato Paulista, o volante Patrick de Paula teve breve passagem pela base alvinegra, mas não ficou no clube até o fim de sua formação.

Sem dinheiro para ir e voltar de Santa Margarida, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, para os treinos no clube, Patrick não passou muito tempo no Alvinegro. Levado pelo irmão, ele foi aprovado em testes e escolhido para integrar a equipe principal do sub-13.

A família até buscou uma ajuda de custo, mas com os problemas nas finanças, o Bota evita fazer esse tipo de investimento em jovens tão precoces, exceto raros casos.

Patrick de Paula em seus tempos de Cara Virada, no futebol amador do Rio de Janeiro - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Patrick de Paula em seus tempos de Cara Virada, no futebol amador do Rio de Janeiro
Imagem: Arquivo Pessoal

Patrick de Paula, então, voltou a atuar no time do projeto Cara Virada, um projeto social em Campo Grande, maior bairro da região, que usa o esporte como arma contra a violência.

Foi com a camisa laranja nos campos de terra que o jovem, já na Taça das Favelas, chamou a atenção dos olheiros e foi escolhido para fazer testes na Europa, o trampolim que o levou para o Alviverde.

"Fui à Taça das Favelas, depois joguei o torneio da Nike, viajei com eles para França, depois joguei um campeonato amador da capital (Rio de Janeiro) até o Palmeiras me levar para fazer testes", completou o jovem jogador, em entrevista à TV Palmeiras.

Aos 20 anos, Patrick de Paula foi o protagonista na conquista do título paulista do Palmeiras. O camisa 5 mostrou frieza para cobrar a penalidade que definiu a vitória nos pênaltis sobre o Corinthians por 4 a 3, colocando a bola no ângulo. Depois, chorou durante a festa no gramado do Allianz Parque.

Com cara de garoto e futebol de veterano, o jovem foi a grande revelação do Verdão de Vanderlei Luxemburgo na competição e já é o "dono" do meio de campo alviverde.

Em transição para S/A, o Botafogo mudou de filosofia e passou a apostar bastante em sua base. Em 2020, muitos meninos de General Severiano foram lançados por Paulo Autuori. Patrick de Paula poderia ser um deles, mas as linhas do futebol se escreveram certo por linhas tortas para o menino.

Botafogo