PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Santos cede gol no fim e empata com RB Bragantino na estreia do Brasileiro

Do UOL, em São Paulo

09/08/2020 18h00

O Santos vencia o Red Bull Bragantino até os acréscimos do segundo tempo da partida de hoje (9), na Vila Belmiro, mas cedeu o empate e ficou no 1 a 1 na estreia do Campeonato Brasileiro. Marinho fez o gol do Peixe com "ajudinha" de Cleiton, enquanto Claudinho, nos minutos finais, igualou.

A partida marcou a estreia de Cuca no comando do time da Vila e contou ainda com uma penalidade desperdiçada por Carlos Sánchez, no primeiro tempo. No gol visitante, houve uma confusão com a arbitragem, e o Peixe reclamou bastante.

Ricardo Marques Ribeiro pareceu autorizar a saída de Sánchez, o camisa 7 então se dirigiu para o meio do campo, mas a cobrança foi feita e o Bragantino empatou. Com o resultado, o Alvinegro e o time de Bragança somam um ponto cada na competição.

Na próxima quinta-feira (13), o Peixe visita o Internacional no Beira-Rio. A partida será realizada às 19h30. Na quarta (12), às 19h15, o RB recebe o Botafogo para a segunda rodada do campeonato nacional.

Só da Soteldo

O baixinho da Vila foi novamente o grande nome do Santos. Só deu ele no primeiro tempo e em boa parte do segundo: o atacante partiu para cima, deu bastante trabalho a Aderlan, driblou, fez cruzamentos perigosos. Foi a principal alternativa de ataque do jogo, apesar de perder um gol claro em rebote.

Os piores: Sánchez e Cleiton

Sánchez teve a chance de colocar seu time em vantagem no primeiro tempo, mas bateu mal e errou um pênalti (veja acima). A bola ainda raspou a trave antes de sair. Na etapa final, o goleiro do RB foi destaque negativo. Cleiton "aceitou" chute da intermediária de Marinho. Um legítimo frango.

Hoje teve "minimíssil aleatório"

Marinho estava sumido e fazia uma partida discreta até 19 minutos da etapa final, quando recebeu com liberdade, arrumou para o meio e soltou uma bomba. Cleiton não conseguiu segurar o "minimíssil aleatório" (apelido dado por Marinho ao seu primeiro gol com a camisa do Peixe, e que viralizou) e os mandantes abriram o placar.

Cuca estreia pela terceira vez

Três dias depois de ser anunciado, Cuca já fez sua estreia no Peixe. É a terceira passagem do técnico no clube: ele comandou o time em 2008 (14 jogos) e em 2018 (28 partidas). O contrato é válido até o fim do Brasileirão,

Santos, enfim, termina jogo com 11

Depois de quatro jogos consecutivos tendo um jogador expulso, o Alvinegro, enfim, terminou uma partida com 11 atletas em campo. O time foi prejudicado e precisou atuar com um a menos contra São Paulo, Santo André, Novorizontino e Ponte Preta, todos confrontos do Campeonato Paulista.

Santos lança Soteldo e vai bem

Cuca praticamente não teve tempo de treinar o time e repetiu o que vinha sendo utilizado por Jesualdo, ex-técnico do Santos. Deu certo, o futebol apresentado foi um pouco melhor do que o visto nas partidas do Paulistão, principalmente porque Soteldo teve espaço. Em diversos momentos, a equipe forçava o jogo para a direita para, então, lançar para o ponta ter confronto mano a mano.

RB bombardeia Vladimir

Felipe Conceição escalou o RB sem o artilheiro do último Paulistão, Ytalo. Alerrandro foi o centroavante da equipe que pressionou bastante a saída de bola adversária e ameaçou com chutes de média distância. Foi um verdadeiro bombardeio para cima de Vladimir, que respondeu com boas defesas.

Cronologia do jogo

O Santos foi um pouco melhor no primeiro tempo e teve a grande chance de abrir o placar. Kaio Jorge se antecipou a Fabrício Bruno e foi derrubado na área. Carlos Sánchez foi para a cobrança, aos 18 minutos, mas bateu mal. O chute saiu mascado e raspou a trave antes de sair. Na etapa final, aos 19 minutos, Marinho soltou uma bomba e inaugurou o marcador. No fim, aos 47, Claudinho aproveitou rebote de escanteio e igualou.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 1 RED BULL BRAGANTINO

Data e horário: 9/8/2020, domingo, às 16h
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro
Auxiliares: Felipe Alan Costa de Oliveira e Ricardo Junior de Souza
VAR: Emerson de Almeida Ferreira
Cartão amarelo: Ricardo Ryller (RB Bragantino)

Gols: Marinho, aos 19', e Claudinho, aos 47 minutos do segundo tempo

SANTOS
Vladimir; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres, Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca, Carlos Sánchez; Soteldo, Marinho (Jean Mota) e Kaio Jorge (Uribe). Técnico: Cuca.

RED BULL BRAGANTINO
Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Fabrício Bruno, Edimar; Weverson (Robinho), Ricardo Ryller (Claudinho), Matheus Jesus; Artur, Alerrandro (Ytalo) e Morato (Bruno Tubarão). Técnico: Felipe Conceição.

Futebol