PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Ultrapassado? Luxa diz: 'O maior recado de um treinador é levantar a taça'

Do UOL, em São Paulo

08/08/2020 20h40

Classificação e Jogos

Vanderlei Luxemburgo tornou-se hoje (8) o técnico com mais títulos paulistas na história: são nove, sendo cinco deles com o Palmeiras (1993, 1994, 1996, 2008 e 2020). Depois de três anos sem levantar uma taça (desde o Campeonato Pernambucano de 2017), o treinador encerrou sua entrevista coletiva pós-título fazendo uma análise sobre o futebol brasileiro e os questionamentos de que está ultrapassado para trabalhar em uma grande equipe.

"Podem falar: você ganhou o título e os que falam que você estava ultrapassado? Não tenho que dar recado a ninguém. O Telê Santana foi campeão no São Paulo 20 anos depois de vencer o Campeonato Brasileiro com o Atlético-MG. O Zagallo mostrou inovação tática em 1970. Após a Copa do Mundo aqui execraram os mais velhos, porque o Felipão e o Parreira estavam lá. Vocês não têm noção de quantos jovens queimaram porque criaram a tendência de que os mais jovens tinham que assumir grandes clubes, mesmo despreparados", afirmou.

"E agora é a vez dos estrangeiros. Que eles venham para cá. Só questiono ter de mudar nossas características porque o futebol na Europa é mais rápido. Somos pentacampeões com a nossa cultura, temos de aprimorar ainda mais. Mas mudar a essência porque o (Jorge) Jesus veio aqui? Temos de mudar? Porque o futebol europeu é mais rápido? O Zagallo em 1970 jogou como o Messi joga no Barcelona, sem ser centroavante. Vamos respeitar a essência do futebol brasileiro. Não quero mandar recado para ninguém, o maior recado que um treinador pode dar é levantar a taça. Está tudo bem, não estou na bronca com ninguém, só acho que um pessoal que não acompanha. Saia um pouco do estúdio, do ar-condicionado e veja os treinos para ter embasamento do que fala dos nossos treinos", acrescentou.

Aos 68 anos de idade, Luxemburgo chegou a ficar quase um e meio sem trabalhar entre sua saída do Sport, em 2017, e sua chegada ao Vasco, em 2019. Escolhido após a negociação entre Palmeiras e Jorge Sampaoli dar errado, o carioca considera que agora o Verdão terá uma temporada "mais leve".

"Eu sabia da responsabilidade que tinha de voltar ao Palmeiras. Pelo passado e pelo presente. O Palmeiras me contratou pelo passado e a responsabilidade do presente. Teve a primeira conquista da Florida Cup e o Paulista, que as pessoas começaram a criar uma desconfiança, principalmente quando o Corinthians classificou. Tentamos quebrar isso, de que não ia ganhar por ser contra o Corinthians. É um adversário difícil, mas que pode ser batido. O nosso trabalho ao longo da competição mostrava isso. A conquista foi difícil, importante e significa muito, porque a temporada fica mais leve. Os jogadores precisam saber que não terminou, tem muito a acontecer", completou.

Palmeiras