PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

O que mais Jorge Sampaoli pediu ao Atlético-MG no mercado da bola

Jorge Sampaoli, técnico do Atlético-MG, espera mais reforços no mercado da bola - Bruno Cantini/Atlético-MG
Jorge Sampaoli, técnico do Atlético-MG, espera mais reforços no mercado da bola Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Eder Traskini e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte e Santos

07/08/2020 04h00

Jorge Sampaoli pensa em mais reforços para o Atlético-MG, mesmo que o departamento de futebol adote cautela após os gastos de R$ 86,5 milhões realizados no atual mercado da bola. Com a saída de Guga para o Spartak Moscou, o técnico pensa em até quatro novos nomes para integrar o elenco em 2020.

Além do centroavante, que é prioridade para o treinador, houve pedido por goleiro, lateral direito e meio-campista. Ainda não há a definição de que as solicitações da comissão técnica serão atendidas, sobretudo pela questão financeira. O argentino, porém, está ciente do caso e entende que a pandemia do novo coronavírus reduziu a receita do clube.

As novidades são as solicitações por um lateral direito e um meio-campista. A ideia é que o plantel tenha outro lateral como Mariano, com a possibilidade de fazer o que o técnico considera um lateral interno, o que Guga teve dificuldades nos primeiros jogos sob a sua batuta. Ele quer alguém que atue como um volante na saída de bola e faça a recomposição na lateral direita. Há alguns nomes sobre a mesa do departamento de futebol, mas todos são tratados com sigilo e também não há a certeza de contratação, já que Mailton é uma alternativa no grupo.

Sampaoli quer também um meio-campista. A exigência é por um articulador que consiga também auxiliar na marcação. O técnico não pretende ter um atleta que faça a função de camisa 10, mas, sim, alguém que possa exercer mais de uma função no meio de campo, assim como Nathan. Há mais de um jogador indicado à diretoria também.

Os nomes para o ataque já estão definidos e são conhecidos. Sampaoli gostaria de contar com Eduardo Sasha, Nahuel Bustos ou Eduardo Vargas para a função de centroavante. O goleiro predileto é Everson, que está em litígio com o Santos. O atleta poderia revezar com Rafael em eventuais necessidades no decorrer da temporada, uma vez que o técnico aprova o que o atual titular da posição tem feito nas partidas. Ele surpreendeu pela habilidade com os pés.

A diretoria do Atlético já atendeu algumas solicitações de Jorge Sampaoli no mercado da bola. O clube já acertou oito contratações a pedido do comandante em meio à paralisação do futebol por causa da pandemia do novo coronavírus. O lateral direito Mariano, os zagueiros Bueno e Junior Alonso, os meio-campistas Léo Sena e Alan Franco e os atacantes Keno e Marrony foram as incorporações feitas pela equipe. Nathan, que defendia o Galo por empréstimo, também foi adquirido no período.

O clube gastou, ao todo, R$ 86,5 milhões em reforços no mercado da bola. A maioria das contratações contou com aporte de parceiros — os empresários Rubens Menin e Rafael Menin. Apenas as chegadas de Bueno (R$ 1,5 milhão) e Keno (R$ 12 milhões) foram financiadas com recursos próprios.

Atlético-MG