PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Manoel precisa de aval técnico e redução salarial para voltar ao Cruzeiro

Manoel, zagueiro do Cruzeiro - Pedro Vale/AGIF
Manoel, zagueiro do Cruzeiro Imagem: Pedro Vale/AGIF

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

06/08/2020 04h00

Manoel está de volta ao Cruzeiro depois de defender o Trabzonspor, da Turquia, por empréstimo. O zagueiro não tem a permanência descartada na Toca da Raposa II, e aguarda uma conversa entre o seu agente, Neco Cirne, e o departamento de futebol, liderado por Deivid, para discutir o caso.

A diretoria fará uma consulta ao técnico Enderson Moreira para saber a necessidade de contar com mais um defensor no elenco. Hoje, a zaga é a que mais tem opções no time profissional — Arthur, Cacá, Léo, Marllon, Paulo e Ramon estão à disposição. Em caso de reintegração, haverá a necessidade de readequação do salário — na casa dos R$ 450 mil — aos padrões atuais do clube. Ainda será necessário se desfazer de um atleta para a posição.

Em que pese as dificuldades para permanência na Toca da Raposa II, a diretoria ainda vai se reunir com o estafe do atleta para discutir o seu futuro.

"Ainda não tem nada definido, vamos conversar na sexta-feira (7) para conversar sobre isso. Ele saiu do clube da Turquia e, agora, volta ao Cruzeiro. Ele já se reapresenta amanhã [hoje]. Vamos ver o que será", disse o agente Neco Cirne ao UOL Esporte.

O contrato de Manoel com os turcos se encerrou no fim de julho. Havia a possibilidade de aquisição do atleta por R$ 2,250 milhões, conforme estabelecido no acordo de empréstimo. Entretanto, diante da situação instável do clube, a preferência foi por deixá-lo voltar a Belo Horizonte. Ele tem vínculo na Toca da Raposa II até 31 de dezembro de 2020.

Cruzeiro