PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Lateral da seleção peruana é oferecido, e Fluminense analisa contratação

Advincula comemora gol pela seleção do Peru; atleta - Michael Probst/AP Photo
Advincula comemora gol pela seleção do Peru; atleta Imagem: Michael Probst/AP Photo

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

06/08/2020 14h55

Classificação e Jogos

O lateral-direito Luís Advíncula, da seleção do Peru, foi oferecido ao Fluminense por empresários após a venda de Gilberto ao Benfica. O jogador de 30 anos está no Rayo Vallecano, que disputa a segunda divisão da Espanha. A operação mais simples seria um empréstimo.

A informação foi veiculada primeiro pelo "Netflu" e confirmada pelo UOL Esporte. Os valores informados pelos agentes, entretanto, ainda deixam o negócio em compasso de espera, apesar de o jogador agradar bastante à cúpula de futebol no mercado da bola.

Em um primeiro momento, o Flu busca se reforçar na posição sem ter que pagar por uma transferência. O departamento de scout chefiado por Ricardo Correia deu algumas indicações que também serão analisadas. Por outro lado, o Flu rechaçou qualquer sondagem ao lateral Samuel Xavier, do Ceará, que já interessou ao clube das Laranjeiras em seus tempos de Sport.

Outros nomes do mercado nacional foram oferecidos e também serão avaliados pela diretoria em conjunto com o técnico Odair Hellmann.

A operação por Advíncula pode não ser muito difícil porque o clube de Madrid esperava subir para a primeira divisão, mas sem conseguir o acesso, precisará diminuir sua folha salarial. Em 2019, o Rayo pagou 3 milhões de euros para contratá-lo por definitivo.

A equipe deseja vender o lateral, que disputou a Copa do Mundo de 2018 pela Blanquirroja, sendo um dos destaques da seleção de seu país. O Flu, entretanto, julga o preço mínimo de 1 milhão de dólares muito alto por conta da idade — ainda que a ideia seja contratar um jogador mais experiente.

Mas mesmo para tê-lo emprestado, o Tricolor provavelmente precisará desembolsar algumas centenas de milhares de dólares. Apesar de estar na Europa, por ser peruano, suas transações e bases salariais são operadas com a conversão para a moeda americana.

O Fluminense, por isso, ainda avalia a contratação do jogador, apesar de considerar a pedida viável para os padrões atuais. O atleta não tem altos vencimentos e, portanto, o custo total da operação não seria tão alto.

Outra questão envolve a data-limite da janela de transferências do Brasil, que é no domingo (9). Para trazer qualquer jogador com contrato do futebol internacional, o Tricolor precisará correr contra o tempo.

Luís Advíncula já atuou no futebol brasileiro em 2013, emprestado pelo Hoffenheim à Ponte Preta. Pelo clube campineiro, o lateral, ainda jovem, teve problemas de adaptação e, sem espaço, acabou dispensado. Depois, entretanto, voltou a se destacar em passagens por Portugal, Turquia, Argentina, México e Espanha. O atleta vê com bons olhos uma mudança de ares e o retorno ao país após sete anos.

Curiosamente, no ano passado, Advíncula treinou no CT Carlos Castilho junto com a seleção peruana. Todos os jogadores e o treinado Ricardo Gareca receberam uma camisa personalizada do clube, em ação do departamento de comunicação do Fluminense. A reação do lateral foi a mais empolgada entre os atletas.

Fluminense