PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Atlético-MG bate o América-MG novamente e vai à final do Campeonato Mineiro

Jogadores de América-MG e Atlético-MG disputam bola durante semifinal do Campeonato Mineiro 2020 - Alessandra Torres/AGIF
Jogadores de América-MG e Atlético-MG disputam bola durante semifinal do Campeonato Mineiro 2020 Imagem: Alessandra Torres/AGIF

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

05/08/2020 23h26

Classificação e Jogos

O Atlético-MG venceu o América-MG por 3 a 0, na noite de hoje (5), e está na final do Campeonato Mineiro 2020. O Galo contou com gols de Réver, Marrony e Savarino no segundo tempo do jogo de volta da semifinal, realizado no estádio Independência, para garantir a vitória.

Na partida de ida da semifinal do Estadual, o Galo já havia obtido um placar positivo — 2 a 1 no Mineirão. Com o resultado, o time de Jorge Sampaoli enfrentará o Tombense na decisão da competição regional.

As datas da final serão em 26 e 30 de agosto. O fato ocorre durante a disputa do Brasileirão por causa da paralisação do futebol em meio à pandemia do novo coronavírus.

O melhor: Rafael

Mais uma vez, o goleiro precisou salvar o Atlético em um clássico com o América. Rafael fez boas defesas nos dois tempos do jogo e segurou o ataque do mandante. Atuando mais adiantado, o goleiro ainda fez saídas providenciais para afastar lances de perigo dos homens de frente dos comandados de Lisca. A saída de bola com os pés, bastante exigida por Sampaoli, também não foi um problema para o atleta.

O pior: Gabriel

A escolha de Jorge Sampaoli na lateral direita foi o que mais surpreendeu no jogo de hoje. O argentino escalou Gabriel na função, mesmo com Mailton e Mariano no banco de reservas. A decisão foi equivocada para a partida. Recém-recuperado de um problema no púbis e improvisado em um duelo decisivo, o jogador teve dificuldades para atuar no setor e se tornou presa fácil para a marcação na saída de bola atleticana. Ele também pouco acrescentou na marcação. A melhora só ocorreu quando voltou à zaga.

Gol coroa boa fase de Réver com Jorge Sampaoli

Réver se reinventou no Atlético. Depois de uma temporada sem muito destaque em 2019, o atleta voltou a render com o técnico Jorge Sampaoli. Escalado pelo lado direito da zaga, se destaca não só pela marcação sobre os adversários, mas também pelos lançamentos de longa distância. No duelo com o América, na noite de hoje, ele coroou o bom momento com um gol de cabeça. O atleta aproveitou escanteio cobrado por Savarino e marcou de cabeça.

Improvisado como camisa 9, Marrony desencanta no Galo

Sem um centroavante de origem, sobretudo depois da lesão de Diego Tardelli, Jorge Sampaoli passou a apostar em Marrony na função. O garoto, no entanto, bateu na trave nos primeiros compromissos da equipe. No triunfo sobre o Coelho, ele marcou um belíssimo gol, o seu primeiro no novo clube. O atacante recebeu de Savarino nas costas da defesa e, depois de ficar sem ângulo, recuou para finalizar por cobertura.

Savarino conta com falha de Airton para marcar de novo

Autor de um gol na estreia de Sampaoli, em março passado, e de outro na goleada sobre o Patrocinense, Savarino voltou a marcar na noite de hoje. Ele recebeu passe de Nathan e finalizou rasteiro, contando com falha de Airton para balançar a rede.

VAR gasta dois minutos para avaliar possível pênalti de Réver

Um lance envolvendo um possível pênalti de Réver, em que a bola tocou no peito do jogador, a arbitragem de Felipe Fernandes de Lima e o VAR, monitorado por Igor Júnio Benevenuto, demandaram dois minutos para uma análise mais profunda. Após escanteio do América-MG, o defensor do Galo tirou a bola de peito, mas gerou dúvida nos mediadores do confronto. O lance demorou bastante e culminou em bola ao chão.

Sampaoli encontra dificuldades com esquema

A opção feita por Sampaoli por escalar Gabriel na lateral direita não surtiu o efeito esperado. Improvisado, o zagueiro teve dificuldades na saída de bola e também na marcação por causa da mudança de função. A ideia era escalar o time em um 4-3-3 na fase defensiva e liberar os dois laterais com certa moderação, formando 2-5-3 nos lances de ataque. Porém, a decisão foi impedida pelo bom sistema montado por Lisca.

Lisca mantém Ademir segurando Guilherme Arana e pressiona mais

A formação adotada por Lisca no América deixou o time mais perto do gol que o adversário no tempo inicial. Com pressão na saída de bola, sobretudo dos dois laterais, o mandante criou boas oportunidades e levou perigo à meta de Rafael. Entretanto, com a queda do rendimento físico, o visitante passou a criar com mais frequência. O Coelho ainda perdeu peças importantes, como Ademir e Flávio, na segunda metade do jogo.

Ficha técnica
América-MG x Atlético-MG

Motivo: volta da semifinal do Campeonato Mineiro 2020
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 5 de agosto de 2020 (quarta-feira)
Horário: às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima
Assistentes: Celso Luiz da Silva e Pablo Almeida Costa
VAR: Igor Júnio Benevenuto de Oliveira

Cartão amarelo: Lisca Doido, João Paulo, Juninho (América-MG); Junior Alonso, Sampaoli (Atlético-MG)

Gols: Réver - 10'/2ºT (0-1); Marrony - 27'/2ºT (0-2); Savarino - 40'/2ºT (0-3)

América-MG
Airton; Leandro Silva (Diego Ferreira), Messias, Eduardo Bauermann e João Paulo; Flávio (Rickson), Juninho e Alê; Ademir (Léo Passos), Felipe Augusto (Neto Berola) e Matheusinho (Vitão).
Técnico: Lisca.

Atlético-MG
Rafael; Gabriel (Igor Rabello), Réver (Mariano), Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Nathan e Alan Franco (Jair); Savarino, Keno (Marquinhos) e Marrony (Hyoran).
Técnico: Jorge Sampaoli.

Futebol