PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Luxa dá sequência a Palmeiras sem meia e vê garotos em alta antes da final

Jogadores do Palmeiras celebram gol de Patrick de Paula - LUCIANO CLAUDINO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO
Jogadores do Palmeiras celebram gol de Patrick de Paula Imagem: LUCIANO CLAUDINO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo (SP)

04/08/2020 04h00

A falta de desempenho de seus armadores é um problema recorrente no Palmeiras e fez Vanderlei Luxemburgo mudar o estilo de jogo. Se o técnico começou a temporada usando até dois meias e realizou diferentes testes após a pausa causada pela pandemia do coronavírus, deu sequência às vésperas da final do Campeonato Paulista a um esquema sem o "camisa 10", com destaque para os jovens Patrick de Paula e Gabriel Menino.

Lucas Lima e Raphael Veiga começaram o ano jogando juntos e depois tornaram-se 'rivais' por uma vaga no meio-campo. Como nenhum deles se firmou, Luxa partiu para o time com quatro atacantes, mas precisou desistir da ideia na volta do futebol, uma vez que perdeu Dudu. Após a parada do Estadual, mais testes, com chances a Patrick de Paula, Bruno Henrique, Zé Rafael e Lucas Lima na equipe titular.

Apenas o camisa 5 se firmou. A decisão de Luxemburgo, então, foi colocá-lo com Gabriel Menino e Ramires a partir do início do mata-mata, contra o Santo André. Sem armador, o técnico optou por um meio-campo com jogadores que marcam, mas têm boa qualidade com a bola, também.

Após a vitória com dificuldades por 2 a 0 sobre a equipe do ABC, Luxemburgo preferiu bancar o esquema e repetiu a escalação, algo inédito desde o começo de março. O resultado foi outro triunfo, este por 1 a 0 sobre a Ponte Preta na semifinal, com gol de Patrick de Paula e atuação elogiada de Menino, inclusive, com dois passes para chances claras de gol e mais duas finalizações perigosas.

Ramires, ainda que não tenha brilhado como os companheiros no setor, fez um bom jogo até cansar e ser substituído no segundo tempo. Aos 33 anos, o experiente jogador trocou frequentemente de posição com os dois jovens, especialmente no jogo contra a Macaca. Se diante do Santo André a formação apresentou dificuldades para criar, mostrou-se mais organizada no triunfo do último domingo (2).

A personalidade dos dois volantes promovidos das categorias de base tem sido motivo de elogio, tanto de Vanderlei Luxemburgo quanto de boa parte da torcida. Patrick de Paula e Gabriel Menino, aos 20 e 19 anos, respectivamente, devem ser novamente titulares na primeira final do Campeonato Paulista, amanhã (5), contra o Corinthians, na Arena Itaquera. O Alviverde tenta encerrar um jejum de 12 anos sem conquistar o título estadual.

Palmeiras