Topo

Bateria aérea do Corinthians castiga Palmeiras e impulsiona arrancada

Gil comemora gol contra o Palmeiras após cobrança de escanteio de Fagner Imagem: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Samir Carvalho e Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo (SP)

04/08/2020 04h00

Classificação e Jogos

Corinthians e Palmeiras, que iniciam amanhã (5), às 21h30 (de Brasília), na Arena de Itaquera, a decisão do Campeonato Paulista, sabem que o título estadual pode ser definido em detalhes e, principalmente, na 'bola parada'. Neste caso, o Timão assusta mais, tanto pelo retrospecto recente na competição quanto em relação aos últimos duelos contra o arquirrival.

Desde que retornou da paralisação do futebol por conta da pandemia do coronavírus, o Alvinegro soma três gols de bola parada em quatro jogos. Um deles, aliás, na vitória contra o Palmeiras por 1 a 0, na Arena Corinthians, no último dia 22, quando Gil marcou de cabeça após escanteio cobrado por Fagner — o resultado impulsionou a reação corintiana no Paulista.

Além de Gil, o zagueiro Danilo Avelar marcou de cabeça na vitória contra o Oeste por 2 a 0, na Arena Barueri, após cobrança de falta de Luan, e balançou as redes no êxito contra o Red Bull por 2 a 0, no Morumbi, também de cabeça, após nova assistência de Luan, desta vez, em cobrança de escanteio.

Além do retrospecto recente do Alvinegro, o jejum palmeirense de quatro jogos sem vitórias contra o Corinthians, por exemplo, conta com gols sofridos em jogadas de bola parada — duas após escanteio e duas em cobranças de faltas.

Até o gol de Michael Macedo no empate por 1 a 1, na temporada passada, quando o lateral acertou um chute forte no ângulo, começou após cobrança de escanteio do Corinthians. Após a zaga palmeirense afastar, o corintiano pegou o rebote e finalizou.

Jogada já salvava antes da paralisação

O time do técnico Tiago Nunes já era salvo pela bola parada antes mesmo da paralisação. Pouco antes da pandemia, o Corinthians empatou com Santo André e Novorizontino por 1 a 1 com gols de cabeça após cobrança de falta e escanteio.

Contra o time do ABC, Boselli marcou de cabeça após escanteio batido por Janderson, enquanto Gil também fez, de cabeça, diante do Novorizontino, após batida de Fagner.

Fagner, aliás, tem o maior número de cruzamentos precisos no campeonato: 39 ao todo. O camisa 23 também é o líder de assistências da competição, com seis, e quem mais criou chances de gols, com oito criações.

Vale ressaltar que o Corinthians ainda marcou mais dois gols em duas vitórias no Paulista após cruzamentos: contra Botafogo e Santos.

Palmeiras só sofreu dois gols de "bola parada"

O Palmeiras é dono da melhor defesa do Campeonato Paulista, com apenas seis gols sofridos, só que cometeu um grande vacilo que ocasionou a derrota por 1 a 0 no dérbi da primeira fase, no Allianz Parque. Um erro de marcação deixou Gil totalmente livre para marcar o único gol na partida do dia 22 de julho.

Ainda que as bolas aéreas tenham atormentado o Verdão nos últimos clássicos, nesta temporada foram apenas dois gols sofridos assim: além deste no clássico paulista, De Rosario, do New York City (EUA), antecipou Felipe Melo e marcou de cabeça, na segunda partida alviverde na Florida Cup.

Vanderlei Luxemburgo deve ser obrigado a mudar a linha de defesa, pois Felipe Melo sofreu com dores na coxa esquerda e está em tratamento — ele dificilmente atuará nesta quarta, mas ainda é tratado como dúvida. Luan é o favorito a jogar, caso seja necessário.

Neste Estadual, o Palmeiras balançou as redes em três oportunidades pelo alto: Gustavo Gómez, contra Mirassol, e Felipe Melo, contra o Santo André, pelas quartas do Paulista, marcaram após cobrança de escanteio. Já Ramires aproveitou cruzamento para iniciar a virada contra o Água Santa, no fim da primeira fase do Estadual.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Bateria aérea do Corinthians castiga Palmeiras e impulsiona arrancada - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Futebol