PUBLICIDADE
Topo

Eleição do SPFC tem distanciamento entre candidatos e Leco: sem situação?

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, durante treino do São Paulo no CT da Barra Funda - Marcello Zambrana/AGIF
Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, durante treino do São Paulo no CT da Barra Funda Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

02/08/2020 04h00

Classificação e Jogos

A disputa política no São Paulo tem um cenário inusitado. Ao contrário do que aconteceu em todos os últimos pleitos, não há um candidato com apoio do atual presidente. Os postulantes, que em sua maioria já tiveram alguma relação com Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, querem manter um distanciamento da imagem do atual mandatário.

Impopular e com uma gestão sem títulos, o cartola é constante alvo de críticas entre torcedores. A situação só se agravou após o vexame protagonizado nas quartas de final do Campeonato Paulista, quando a equipe foi eliminada pelo Mirassol, da Série D do Brasileirão, em pleno Morumbi.

Segundo apurou o UOL Esporte, Leco até tentou buscar um sucessor dentro do Conselho Deliberativo. José Roberto Canassa, hoje gestor do CT de Cotia, era um dos mais cotados. Porém, não houve apoio suficiente para se montar uma chapa. Assim, o próprio presidente deve se manter neutro durante a disputa.

Hoje, o único candidato já confirmado é Júlio Casares, da chapa "Juntos pelo São Paulo". O conselheiro é do mesmo grupo político de Leco, o Participação. No entanto, os dois nunca foram muito próximos. O presidente tentou até tirá-lo do partido. Hoje, ele é integrante do Conselho de Administração e já apresentou posições contrárias ao presidente.

A outra chapa será a "Resgate Tricolor", que ainda precisa definir seu candidato em convenção, no dia 15 de agosto. Marco Aurélio Cunha, Sylvio de Barros e Roberto Natel são os pré-candidatos ao executivo.

Marco foi diretor executivo de futebol de Leco, em 2016 e deu seu apoio ao dirigente na eleição, contra José Eduardo Mesquita Pimenta, em 2017. Hoje, ele não se coloca ao lado do dirigente.

Roberto Natel é o atual vice, mas, nos últimos anos, já se colocou contrário ao seu companheiro de chapa da última eleição. Também integrante do Conselho de Administração, Natel costuma se posicionar como oposição. Sylvio de Barros jamais foi integrante da situação. Hoje, ele se mantém longe da atual gestão.

São Paulo