PUBLICIDADE
Topo

Fora da semi, destaques do Mirassol viram meros espectadores na Ponte Preta

Meia Camilo deixou o Mirassol para reforçar a Ponte Preta - Divulgação
Meia Camilo deixou o Mirassol para reforçar a Ponte Preta Imagem: Divulgação

Do UOL, em Santos (SP)

01/08/2020 04h00

Classificação e Jogos

Entre os oito jogadores contratados pela Ponte Preta durante a paralisação do Campeonato Paulista por conta da pandemia do coronavírus, quatro deles vivem uma história pra lá de curiosa se pararmos para analisar suas trajetórias ao longo desta temporada: o lateral Ernandes, os volantes Neto Moura e Luis Oyama, e o meia-campo Camilo, que acumula passagens por Inter e Botafogo.

Todos eles iniciaram o Paulistão 2020 jogando com a camisa do Mirassol. Titulares do técnico Ricardo Catalá na maioria dos jogos, eles foram peças importantes para deixar o time do interior perto da vaga nas quartas de final da competição. Camilo, por exemplo, vinha sendo o grande destaque da equipe, com cinco gols — ainda é o artilheiro do time no Estadual —, enquanto Neto Moura já havia marcado dois.

Porém, com os problemas financeiros devido à pandemia, o Mirassol, que até então era dono do melhor ataque do Paulistão e só tinha perdido para Palmeiras e Santos na fase de grupos, precisou se desfazer mais da metade do elenco: 18 jogadores saíram, entre eles Ernandes, Neto Moura, Luis Oyama e Camilo, que foram anunciados como reforços da Ponte Preta.

A princípio, eles deixaram um time que estava quase garantido nas quartas de final para acertar com outro que estava virtualmente rebaixado. Cabe ressaltar, claro, que eles não puderam ser inscritos pela Ponte Preta para a sequência do Paulistão por já terem defendido o Mirassol.

Mas com a volta do Estadual, a história dos quatro destaques do Mirassol se tornou ainda mais curiosa. Apontada como virtualmente rebaixada antes da paralisação, a Ponte Preta reagiu, venceu os dois jogos da fase de grupos restantes após a retomada do Paulistão, foi às quartas e eliminou o Santos, na Vila Belmiro. Hoje, portanto, pode-se dizer que as duas equipes do quarteto estão nas semifinais, mas eles seguem como meros espectadores.

Futebol