PUBLICIDADE
Topo

Como Luxemburgo explica Palmeiras sofrido e 9 testes no meio em uma semana

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

30/07/2020 04h00

Com novo sufoco e muitas mudanças na equipe. Foi dessa forma que o Palmeiras obteve a vaga na semifinal do Campeonato Paulista ao vencer o Santo André por 2 a 0 ontem (29), no Allianz Parque, com dois gols depois dos 40 minutos do segundo tempo.

A vitória veio depois de uma virada sobre o Água Santa no último domingo (26), sob mesmo roteiro, e uma derrota para o Corinthians na semana passada, na retomada do Estadual após quase quatro meses de paralisação.

Nos dois últimos jogos, o técnico Vanderlei Luxemburgo manteve a estratégia de fazer testes em busca de uma equipe ideal após a saída de Dudu. Sem um meia de ligação que resolva o problema de criar as jogadas, o treinador fez nove testes somente no meio-campo da equipe.

Luxemburgo escalou os seguintes atletas no setor: Bruno Henrique, Patrick de Paula, Lucas Lima, Gabriel Menino, Ramires, Zé Rafael, Raphael Veiga, Gustavo Scarpa e Felipe Melo. Em entrevista ao fim do jogo, Luxemburgo ressaltou o elenco que tem à disposição e admitiu que ainda busca uma melhor formação.

"Eu tenho um elenco ideal. O elenco é esse e estou trabalhando o elenco como tem de trabalhar, Ora um, ora outra. A proposta hoje no Palmeiras é essa, tentar recuperar alguns jogadores, tentar montar uma equipe com esses jogadores, trabalhar com esse elenco. Estou dando oportunidades para os jogadores da categoria de base. É um trabalho árduo. Eu também gostaria de ter um time ideal, mas quem garante o time ideal é o próprio jogador. Estou trabalhando o elenco e girando com eles, o que posso fazer"

Bruno Henrique, Patrick de Paula, Raphael Veiga e Lucas Lima começaram o jogo contra o Água Santa, com Willian e Rony mais à frente. Depois, Gabriel Menino, Ramires, Zé Rafael e Gustavo Scarpa entraram nas vagas de Bruno Henrique, Patrick de Paula, Willian e Rony, respectivamente. Já Luiz Adriano substituiu Raphael Veiga.

Luxa - Cesar Greco/Palmeiras - Cesar Greco/Palmeiras
Luxemburgo comanda o Palmeiras à beira do campo: alterações marcaram vitória sobre o Santo André
Imagem: Cesar Greco/Palmeiras

Ontem, Luxemburgo barrou Bruno Henrique e escalou três jogadores mais defensivos: Gabriel Menino, Patrick de Paula e Ramires, com Rony e Willian abertos, além de Luiz Adriano na referência.

Sem um meia de ligação, Luxemburgo, já no intervalo, decidiu colocar Lucas Lima e Gustavo Scarpa em campo nos lugares de Gabriel Menino e Rony, respectivamente. Segundo ele, Rony estava lesionado e por isso deixou o jogo.

As mudanças seguiram com as entradas de Bruno Henrique na vaga de Patrick de Paula e Zé Rafael na de Willian. Na alteração mais complexa, Luxemburgo deslocou Felipe Melo para o meio e lançou Luan na zaga ao lado de Gustavo Gómez. Para isso, sacou Ramires.

"Deixei o time um pouco mais leve, mas eles começaram a ter o contragolpe. Aí coloquei o Felipe onde ele já jogou, com uma qualidade de passe muito boa, com o Bruno Henrique saindo um pouco mais para o jogo. Tinha a proteção do Felipe, com o Luan fresquinho no jogo e liberando os lateral para jogar. Foi um jogo de estratégia", explicou em entrevista ao SporTV

"Não é questão de toque de lado, a transição hoje é muito rápida. As equipes menores jogam em um terço do campo. Precisa trabalhar a bola, fica se a opção da metida de bola. Precisa girar a bola e cansar o adversário. Mas tem que ter uma verticalização, isso que está faltando para nós. É questão de treinar e ir readaptando", completou o treinador.

Palmeiras