PUBLICIDADE
Topo

Rafael tenta convencer Sampaoli a desistir de novo goleiro no Atlético-MG

Rafael, goleiro do Atlético-MG, tenta convencer Sampaoli que pode ser o dono da posição em 2020 - Bruno Cantini/Atlético-MG
Rafael, goleiro do Atlético-MG, tenta convencer Sampaoli que pode ser o dono da posição em 2020 Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

26/07/2020 04h00

Jorge Sampaoli mantém o pedido por um goleiro no mercado da bola, e a diretoria do Atlético-MG procura um nome para atendê-lo. Em meio à busca por um atleta para a função, Rafael tem a oportunidade de entrar em campo e convencer a comissão técnica que não há a necessidade de contratar outro jogador para a vaga.

Everson, em litígio com o Santos, é o predileto do treinador por causa da habilidade com os pés. Ele, contudo, ainda não obteve a rescisão por meio da Justiça do Trabalho na Vila Belmiro. Com a possível tratativa paralisada, Rafael é quem ganha uma oportunidade entre os titulares no jogo contra o América-MG, hoje (26), às 16h (de Brasília), no estádio Independência, pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro 2020. O goleiro tenta convencer a comissão técnica do argentino que é possível seguir na equipe por mais tempo.

Recentemente, Alexandre Mattos, diretor de futebol do Galo, explicou que o desejo de Sampaoli por um goleiro se iniciou ainda em março, quando o técnico foi anunciado pelo clube. O dirigente, todavia, fez elogios a Rafael.

"O Rafael vem evoluindo muito, e o próprio Sampaoli já nos disse. O próprio Victor tem trabalhando como um leão. Vem dando gosto de ver o Victor. Agora, a característica é do treinador. O treinador que nós trouxemos, o que todo mundo aplaude, que todo mundo cria uma expectativa, necessita de uma característica que ele vai escolher quem vai jogar. Se vai ser o Victor, se vai ser o Rafael ou se vai ser um outro goleiro. Se vier ou não, é uma característica que ele vai buscar", disse à TV Bandeirantes.

"Para ser bem honesto, ele já chegou pedindo um goleiro. Ele não conhecia, de trabalhar junto, o Victor e nem o Rafael. Conhece os dois de ver, mas não de trabalhar junto. É diferente. Muita gente fala: 'Mas nós já temos dois goleiros'. O Sampaoli começa o jogo dele com o goleiro. Todo mundo aplaudiu o Santos no final do ano, quando foi vice-campeão brasileiro jogando pra cima, mas por causa das ideias do Sampaoli. Então, se vier um goleiro... E, para ser bem honesto, ele definiu esses nomes lá atrás. Ele pediu três estrangeiros, mas nenhum foi o (Martín) Campaña, do Independiente. Ele pediu outros três goleiros estrangeiros, e assim a gente está levando. Se aparecer uma oportunidade de mercado, tentaremos", acrescentou.

Rafael foi contratado um pouco antes da chegada de Jorge Sampaoli. O goleiro obteve a rescisão contratual com o Cruzeiro por meio da justiça e se acertou com o arquirrival Atlético-MG no início do ano. Ele assinou contrato com o clube até o fim de 2023, com a possibilidade de renovação por mais um ano.

Atlético-MG