PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Gabigol se sente preparado para voltar à Europa: 'virá no momento certo'

"A escolha da Europa virá no momento certo, quando for bom para mim e para o Flamengo", disse Gabriel -
"A escolha da Europa virá no momento certo, quando for bom para mim e para o Flamengo", disse Gabriel

Do UOL, em São Paulo

23/07/2020 19h31

Gabigol recusou propostas para deixar o Flamengo no início deste ano, após se destacar como um dos principais nomes dos títulos do Campeonato Brasileiro e Copa Libertadores em 2019. Em entrevista para o jornal espanhol AS, o atacante disse que se sente preparado para jogar na Europa, embora não tenha comentado sobre possíveis propostas.

"A escolha da Europa virá no momento certo, quando for bom para mim e para o Flamengo. Hoje sinto que estou muito mais preparado para enfrentar os desafios profissionais e pessoais de uma mudança de país", declarou.

O centroavante já passou pelo futebol italiano (Inter de Milão) e português (Benfica), mas sem sucesso. Por isso retornou ao Brasil, defendendo o Santos, time que o revelou, e depois o Flamengo.

Gabigol durante pré-temporada da Inter de Milão

Ele também pontuou os motivos que o levaram a recusar as propostas e permanecer no clube carioca.

"2019 foi um ótimo ano, o melhor da minha carreira. Houve muitos desafios e sucessos coletivos e individuais. Dei uma grande virada na minha vida pessoal e profissional, amadureci em todos os sentidos. O Flamengo me ensinou a grandeza do clube e os maiores torcedores do mundo. O Rio de Janeiro me abraçou de uma maneira que me encantou totalmente, a entidade foi estruturada e formou uma equipe muito competitiva, o que nos permitiu ganhar os títulos. É claro que tive ofertas tentadoras da Europa, mas naquele momento senti o desejo de continuar aqui por tudo o que representava", disse Gabigol.

Já em relação ao período de pausa dos campeonatos devido à pandemia do novo coronavírus, o atacante contou como passou o período de isolamento. "Está sendo um período difícil, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. Já retornamos à atividade, com as medidas de segurança apropriadas. Antes disso, cuidava do corpo e da mente, treinando com meu próprio fisioterapeuta e lendo."

Futebol