PUBLICIDADE
Topo

Conselho quer votação do novo estatuto do Cruzeiro antes do fim de 2020

Paulo César Pedrosa, presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, espera votação do novo estatuto em 2020 - Gustavo Aleixo/Divulgação/Cruzeiro
Paulo César Pedrosa, presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, espera votação do novo estatuto em 2020 Imagem: Gustavo Aleixo/Divulgação/Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

22/07/2020 04h00

O Cruzeiro prepara uma reformulação do Estatuto Social. Uma comissão formada por juristas elabora as novas normas do clube. Independente, o grupo não sofre com interferências da diretoria-executiva, liderada por Sérgio Santos Rodrigues, e tampouco da mesa-diretora do Conselho Deliberativo, comandada por Paulo César Marcondes Pedrosa.

Há o interesse do mandatário do Conselho Deliberativo, contudo, em aprovar as novas normas com os demais conselheiros e sócios ainda em seu mandato, que se encerra em dezembro de 2020. Procurado pelo UOL, Paulo Pedrosa explicou a situação.

"Eu vou marcar essa votação. Acredito que a votação será, no mais tardar, em final de agosto ou na primeira semana de setembro. Eles sabem disso. A comissão está trabalhando muito. São advogados, juízes e desembargadores. O trabalho está muito bem feito e acelerado, porque foram mais de 300 sugestões", afirmou.

Questionado sobre as propostas, o presidente do Conselho Deliberativo reforça que a comissão é independente e não há interferência visando mudanças nas normas.

"Sobre as propostas, só podem falar o presidente [da comissão], que é o desembargador José Eustáquio Lucas Pereira, ou o relator, que é o doutor Luciano Lopes. Eu saí do Cruzeiro por volta de 20h (de Brasília) na noite de ontem (terça-feira) e não posso falar nada, porque não pergunto. Eles são totalmente independentes", concluiu.

Cruzeiro