PUBLICIDADE
Topo

RMP: Flamengo tem "problema complicado" interno entre Jesus e cartola

Do UOL, em São Paulo

16/07/2020 12h00

Classificação e Jogos

Em live pós-jogo realizada pelo UOL Esporte depois do título carioca do Flamengo, ontem, Renato Maurício Prado trouxe informações de bastidores do clube da Gávea que estão diretamente ligadas ao futuro do técnico Jorge Jesus.

O português, que é cobiçado pelo Benfica (POR), teria atritos com Luiz Eduardo Baptista, o Bap, vice-presidente de relações internacionais do Rubro-negro, de acordo com o colunista do UOL. Na visão de RMP, este é um problema que precisa ser resolvido para que o treinador siga no Rio —ainda ontem, o presidente Rodolfo Landim garantiu a presença de Jesus no treino da próxima terça-feira.

"Tem um problema complicado que precisa ser resolvido. Que é a relação do Jesus com alguns dirigentes, sobretudo com o Bap, que já andou falando um bando de bobagem. Se ele continuar assim...", começou Renato Maurício Prado.

Em seguida, o colunista, que participou de debate com o blogueiro do UOL Rodrigo Mattos e os jornalistas Vinicius Mesquita e Pedro Ivo Almeida (veja acima), comentou sobre um suposto jantar promovido por Diego, um dos capitães do time, para convencer Jesus a permanecer no Fla.

"Tem uma história de que o Diego promoveu um jantar na casa dele, com os principais jogadores do Flamengo, e chamou o Jesus para o jantar. E todos eles se comprometendo para ganhar o título [carioca], pedindo para ele ficar. Com essa coisa do [Marcos] Braz agora, os jogadores fazendo questão de chamar o Jesus [para erguer o troféu], jogar ele para o alto, eu tenho a sensação de que o Jesus vai ficar", acrescentou.

Além da declaração do vice-presidente de futebol, que pediu calma que "vai dar tudo certo", a cena dos jogadores chamando Jesus para erguer a taça do Carioca foi marcante.

Eles entoaram o tradicional grito de "Olê, olê, olê, olê! Mister! Mister!" e jogaram o comandante para o alto, um gesto comum depois de conquistas no futebol. Jesus ainda deu abraços efusivos em todo o elenco, principalmente em Gabigol, Bruno Henrique e o próprio vice de futebol, Marcos Braz.

Este é o quinto título do português Jorge Jesus com o Flamengo. Antes do Estadual, ele já havia vencido a Libertadores, o Brasileiro, a Recopa e a Supercopa do Brasil.

Flamengo