PUBLICIDADE
Topo

Mauro: "Palmeiras não tem um jogo coletivo azeitado, não mostrou esse ano"

Do UOL, em São Paulo

16/07/2020 04h00

Protagonista nas últimas conquistas do Palmeiras desde sua chegada ao clube em 2015, Dudu está de saída para o Al-Duhail, do Qatar, em uma negociação por empréstimo, ao mesmo tempo em que lida com a acusação de agressão à esposa Mallu Ohana. Sem ele, o Alviverde perde seu jogador mais decisivo em um time ainda em montagem pelo técnico Vanderlei Luxemburgo.

No podcast Posse de Bola #41, o jornalista Mauro Cezar Pereira analisa a situação do Palmeiras sem Dudu e chama a atenção para como o time comandado por Luxemburgo ainda não apresentou um bom jogo coletivo e precisaria encontrar um jogador, no elenco ou em alguma contratação, que possa suprir o lado decisivo demonstrado pelo camisa 7.

"O Palmeiras não tem um jogo coletivo sofisticado, azeitado e arrumado, não tem, não mostrou nada disso esse ano. Teve o discurso no final do ano, quando o técnico Luxemburgo estava prestes a assumir, quando foi anunciado, ele valou lá até para a mídia do próprio clube, 'vamos trabalhar com uma posse de bola assim'. Isso não foi visto, pelo contrário, já de cara, quando jogou contra o São Paulo, deu a bola para o São Paulo do Diniz e jogou reativo, e até criou situações de gol, quase venceu o jogo lá em Araraquara, mas não foi o que prometeu, e não apareceu esse time", afirma Mauro Cezar (disponível no vídeo acima a partir de 48:09).

"Está há um tempão sem treinar, vai transformar esse time nisso aí agora? Não é fácil. E aí quando o calo aperta, você chama quem? Você chama o Super Homem, o Batman, quem é o super herói do time do Palmeiras? O Dudu! O cara que resolve as coisas é o Dudu quando a coisa aperta. Sem ele fica mais difícil, embora nada impeça que outros atletas decidam jogos pelo Palmeiras, mas nenhum deles me parece que tem a capacidade e o poder de decisão, a adaptação e tal do Dudu. Então, para perder o Dudu, um clube que tem uma situação financeira estável, o ideal é buscar alguém não necessariamente nessa posição, que dê peso ao time", completa.

Como o Palmeiras não repetiu volume de contratações realizadas na temporadas anteriores, Mauro diz acreditar que o clube poderia tentar buscar um meia para a função que Luxa escalava Dudu nas partidas mais recentes, em uma ação como a que fez o Flamengo na última temporada ao buscar Gerson no futebol europeu.

"Tem o Scarpa para sair também, de repente, se o Palmeiras vendesse os dois e pegasse uma boa grana, poderia buscar um cara para, talvez um meia. O Dudu não estava sendo escalado como meia pelo Luxemburgo? Talvez um homem de meio-campo, como o Flamengo buscou o Gerson ano passado, custou 11 milhões de euros, um jogador desse naipe, de repente um jogador que está no exterior mesmo, aqui na América do Sul ou na Europa, trazer um cara bom, aquele que entra no time, dá a camisa e ele toma conta", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol