PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar: "Não é possível para o futebol abrir mão da televisão ainda"

Do UOL, em São Paulo

15/07/2020 04h00

O clássico Flamengo e Fluminense, que define hoje (15) o campeão carioca, no Maracanã, terá transmissão do SBT. Em partidas anteriores pelo Estadual, no entanto, o Rubro-Negro exibiu ao vivo algumas de suas partidas como mandante pela FlaTV ou pela plataforma de streaming Mycujoo — o serviço custou R$ 10 aos torcedores e causou confusão porque o site não suportou a carga de acessos. Tudo isso ocorreu depois que o time da Gávea não fechou acordo com a Globo para transmitir os seus jogos pelo torneio.

No podcast Posse de Bola #41, o jornalista Mauro Cezar Pereira analisa o acerto da direção do Flamengo com o SBT para a transmissão da final e a tentativa de recuperar parte dos R$ 18 milhões que receberia se tivesse fechado o contrato com a Globo para televisionar as suas partidas.

"É engraçado isso, o Flamengo tem agora a expectativa de conseguir um bom faturamento com a final exibida no SBT, o que é óbvio, tem uma possibilidade maior, é um jogo especial, é uma final, e vai ser tratada de outra maneira, a parte comercial vai tentar vender cotas para um jogo específico. Você só tem o filé mignon aí, aquelas pelancas tudo jogo de time pequeno, foi tudo embora. Isso está no pacote de comprar o campeonato inteiro. Então, é claro que esse jogo pode dar uma arrecadação muito boa", afirma Mauro Cezar (disponível no vídeo acima a partir de 38:56).

"Se o Flamengo conseguir ganhar R$ 16 milhões, ele recupera aquilo que deixou de ganhar da Globo. Mas vai ser na FlaTV? Não, vai ser na TV aberta. E é aquilo que a gente vem falando há um tempão: não é possível para o futebol abrir mão da televisão ainda. Um dia isso vai acabar acontecendo? Provavelmente sim. Fosse assim os grandes europeus não estariam na televisão, estariam na Real Madrid TV, Chelsea TV, Bayern de Munique TV, e eles estão nas grandes redes de comunicação, nos grandes grupos, vendendo os seus campeonatos por milhões de euros, todos riquíssimos", completa o jornalista.

Mauro também critica a intenção de Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, quando declarou durante uma live realizada por um banco de investimentos que pretendia tornar conteúdo como entrevistas coletivas do técnico Jorge Jesus como exclusivo na FlaTV.

"Quando o Landim falava da FlaTV, já discursava nessa direção de colocar tudo no canal do clube e até ele questionava, está lá gravado, 'por que eu vou dar a coletiva do Jorge Jesus para a imprensa se o conteúdo é meu?' Ou seja, no fundo é contraditório, mas parece uma tentativa de fazer do Flamengo uma Coreia do Norte, o que não combina em nada com a mentalidade capitalista das pessoas. É um negócio meio contraditório, mas no fundo saiu do mesmo lugar", conclui Mauro Cezar.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol