PUBLICIDADE
Topo

Corinthians economiza R$ 31,7 milhões com devolução de Yony ao Benfica

Yony González foi devolvido ao Benfica, de Portugal, após empréstimo até o fim deste mês - Daniel Augusto Jr/Corinthians
Yony González foi devolvido ao Benfica, de Portugal, após empréstimo até o fim deste mês Imagem: Daniel Augusto Jr/Corinthians

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

15/07/2020 04h00

O Corinthians gera grande economia com a devolução do atacante Yony González ao Benfica, de Portugal. Além de 2,8 milhões de euros (cerca de R$ 17 milhões), o Alvinegro vai economizar com o salário que pagaria ao jogador até o fim de 2023, período do contrato previsto caso ocorresse a contratação definitiva do atleta.

O UOL Esporte apurou que Yony González receberia R$ 300 mil mensais em seu contrato com o clube de Parque São Jorge. Somando o valor de compra e mais salários, com 13º salário e férias, o Corinthians economiza aproximadamente R$ 31,7 milhões.

De salário, o Corinthians economiza R$ 2,1 milhões até fim deste ano, além de R$ 4,2 milhões pelos demais anos de contrato (2021, 2022 e 2023). Total de R$ 14,7 milhões de economia só com salários e encargos trabalhistas. Com o valor de compra de R$ 17 milhões, a economia total chega a R$ 31,7 milhões.

O valor é bastante relevante, pois se trata de um atleta que já indicava que não seria titular no time do técnico Tiago Nunes — ainda mais com o retorno de Ramiro, recuperado de lesão, e as chegadas dos atacantes Jô e Léo Natel.

Para devolver o jogador, o Timão se apoiou em uma cláusula do contrato que só obrigava o clube a comprar o colombiano se ele completasse cinco jogos durante o empréstimo. Se não fosse a pandemia por conta do coronavírus, o atacante teria completado a meta, pois ele já havia entrado em campo quatro vezes com a camisa do Timão.

No início da temporada 2020, o colombiano assinou contrato de empréstimo com o Corinthians até o fim deste mês, com opção de compra definitiva. Yony González foi contratado a pedido do técnico Tiago Nunes, mas ficou longe de apresentar o futebol que o destacou no Fluminense. Além disso, a diretoria alega que a pandemia mudou o cenário econômico do clube, assim como em todo futebol no mundo.

Tiago Nunes reconheceu que se precipitou em colocar o colombiano para atuar antes da pandemia. Na visão do treinador, o atleta não estava em sua melhor condição física e só entrou em campo por conta de necessidade.

O lado de campo do ataque é considerado o setor mais carente do elenco do Corinthians. Recentemente, o Timão contratou o atacante Léo Natel, revelado pelo São Paulo, para reforçar o setor. Inicialmente, ele briga por posição com Everaldo e Janderson, além dos atletas recém-promovidos do sub 20.

Futebol