PUBLICIDADE
Topo

'Odair engoliu o Jorge Jesus nos dois jogos', diz Fabio Sormani

Jorge Jesus em Flamengo x Boavista - Alexandre Vidal /Flamengo
Jorge Jesus em Flamengo x Boavista Imagem: Alexandre Vidal /Flamengo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/07/2020 19h15

Classificação e Jogos

Comentarista dos canais Fox Sports, Fabio Sormani declarou que Odair Hellmann foi melhor que Jorge Jesus nos dois confrontos entre Flamengo e Fluminense da semana.

Na opinião do jornalista, o time rubro-negro só não saiu derrotado de campo nas partidas — empate em 1 a 1 e derrota nos pênaltis na final da Taça Guanabara e vitória por 2 a 1 no primeiro jogo da final do Campeonato Carioca — por conta da qualidade individual de seus jogadores.

"Na hora do 'vamos ver', a qualidade do jogador do Flamengo faz a diferença. Mas, se a gente pudesse inverter os papéis, o Odair treinasse o Flamengo e o Jesus treinasse o Fluminense, o treinador brasileiro teria vencido os dois jogos. O Odair engoliu o Jorge Jesus nos dois jogos", declarou Sormani em participação no Expediente Futebol, do Fox Sports, hoje.

O comentarista avaliou que o treinador do Fluminense foi eficiente em montar um time capaz de superar o Flamengo com estratégias bem distintas em cada uma das partidas: na primeira, apostando mais na defesa, e na segunda, mais na posse de bola. "O Fluminense jogou mais que o Flamengo. Mais uma vez, o time ditou o jogo".

"Na quarta-feira, na Taça Rio, o Flu travou, engessou, tirou o volume de jogo do Flamengo. O Flamengo não encontrou espaço para jogar. O setor ofensivo foi praticamente anulado. O Fluminense determinou o que seria o jogo. Isso na quarta-feira. Ontem, o Fluminense mudou a postura. Saiu para jogar e teve mais posse de bola. O Fluminense deixou o Flamengo atordoado", completou.

Jogo resolvido em quatro segundos

Para Leandro Quesada, comentarista também presente na atração, o fato de o Flamengo ter atuado abaixo do que pode e mesmo assim ter vencido, deve ser encarado como um mérito do time comandado por Jorge Jesus.

Quesada acredita que os melhores times da história são capazes de resolver partidas complicadas em jogadas que duram poucos segundos - como o Flamengo fez ontem.

"Esse time do Flamengo é tão bom, que mesmo não jogando a 100%, sem jogar tudo o que sabe, consegue vencer. É isso que impressiona. Os grandes times são assim. Os grandes times da história são assim. Os times que despontaram, que permaneceram na posição de 'time a ser batido', mesmo quando não jogavam bem, em quatro segundos resolviam o jogo. Esse foi o tempo do lance do primeiro gol do Flamengo (...) O Fluminense fez uma partida acima do que a gente esperava, mas não foi uma partida perfeita. (...) É bacana que alguém consiga cutucar o 'grande Flamengo'", complementou Quesada.

Flamengo e Fluminense voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (15), pelo jogo de volta da final do Campeonato Carioca. O time rubro-negro tem a vantagem do empate no duelo no Maracanã, às 21h.

UOL Esporte vê TV